Vale a pena fazer faculdade de Direito? Descubra aqui!

Quando pensamos em procurar um curso superior, são as carreiras clássicas que surgem primeiro na nossa cabeça, não é mesmo? As primeiras opções são sempre Medicina, Engenharia… Mas será que realmente vale a pena fazer faculdade de Direito, por exemplo? Como escolher qual delas vai levá-lo até o futuro que deseja?

Muitas vezes, nos sentimos um tanto desesperados com a ideia de entrar para a universidade. A sociedade parece nos cobrar cada vez mais para que tenhamos um diploma debaixo do braço. Por outro lado, o mercado de trabalho (e sua crescente concorrência) exige um curso superior.

Antes de mais nada, é preciso entender os diversos campos de atuação profissional. Em geral, as áreas de conhecimento são agrupadas em saúde, ciências exatas e ciências humanas. O Direito faz parte da área das humanas. Quer saber se vale a pena fazer faculdade de Direito? Então acompanhe!

Por que estudar Direito?

As ciências humanas se dedicam ao estudo da composição do meio em que vivemos. Isso envolve pensar no indivíduo e em sua relação social, seus conflitos com os grupos em que está inserido e as normas que compõem a nossa sociedade.

Antes de explicarmos como o estudante de Direito se encaixa nisso, precisamos esclarecer uma coisinha básica: se formar no curso não significa ser advogado, ok? Ao concluir a graduação, você se torna bacharel em Direito. Para ser advogado, é necessário passar na prova da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

O exame da OAB é reconhecido por sua complexidade, que exige bastante dedicação e estudo ao longo de todo o curso. A prova tem 80 questões e acontece em 2 fases: uma de múltipla escolha e outra com 4 questões dissertativas e uma redação com enfoque nas práticas profissionais.

Preparar-se para o exame requer muita dedicação aos saberes da área sim. Mas sem desespero, porque nem todas as formas de atuação no mercado do Direito exigem o título da OAB.

O que é estudado na faculdade de Direito?

O curso de Direito tem duração de 5 anos, ao longo dos quais o aluno recebe uma formação generalizada sobre as áreas que pertencem à educação jurídica. Isso prepara o futuro bacharel para exercer as atividades profissionais, construir novos direitos e identificar novas demandas sociais.

Para isso, a grade curricular é composta de diversos campos de atuação do futuro profissional. Os currículos variam de uma instituição de ensino para outra, mas há uma ementa básica que todas devem seguir, garantindo que o aluno tenha oportunidade de ter um contato inicial com cada uma delas.

Para você ter uma ideia melhor, confira agora mesmo as principais matérias do curso!

Direito Penal

Também conhecido como Direito Criminal, pretende garantir a preservação de um certo objeto socialmente considerado relevante. Essa área lida com crimes e contravenções contra pessoas físicas ou jurídicas.

Direito do Trabalho

Dedica-se ao estudo dos contratos trabalhistas, garantindo a justiça nas relações entre empregado e empregador.

Direito do Consumidor

Ramo do Direito que lida com as relações entre fornecedores de bens de consumo e seus consumidores.

Direito Previdenciário

O objetivo do Direito Previdenciário é garantir a seguridade social, ou seja, o conjunto de políticas sociais que preservam o cidadão e sua família no caso da impossibilidade de desenvolvimento de trabalho formal.

Direito Tributário

A área se ocupa das relações jurídicas que tangem a manutenção da renda tributária do Estado. Define, assim, como serão cobrados impostos, taxas e outras obrigações dos contribuintes para gerar receita para o Estado.

Direito Civil

Nesse ramo do Direito, estuda-se o conjunto de normas reguladoras dos direitos e obrigações que cabem às pessoas na sociedade.

Direito Administrativo

O Direito Administrativo se ocupa com os assuntos referentes ao Estado, como regulamentação, administração e transparência pública.

Direito Ambiental

Normatiza os princípios jurídicos que se propõem a proteger e manter a qualidade do meio ambiente. Com isso, é possível assegurar um comportamento que não agrida nem seja prejudicial a rios, ar, fauna, flora e por aí vai.

Direito Empresarial

Atua no conjunto de normas que ordenam as atividades de negociação, seja de pessoas físicas ou jurídicas, de cunho econômico, regendo os atos comerciais.

Quais são as áreas de atuação do bacharel?

Uma vez formado e certificado pela OAB, o bacharel em Direito poderá atuar como advogado, defendendo os direitos de seus clientes. Lembrando que o processo jurídico envolve o interesse de duas ou mais partes. Ao ser contratado, o advogado se compromete a reivindicar os direitos de quem representa.

Por ser uma área extensa de conhecimento, o Direito possibilita que o advogado se especialize em diversas áreas. É necessário, portanto, dedicar alguns anos à área do seu interesse durante e após a conclusão da faculdade. Caso deseje se concentrar na área penal, por exemplo, seu ramo de trabalho será o Direito Criminal. Atualmente, as áreas mais promissoras do Direito são:

  • Administrativo;
  • Ambiental;
  • Cível;
  • Consumidor;
  • Constitucional;
  • Empresarial;
  • Internacional;
  • Penal;
  • Previdenciário;
  • Trabalhista;
  • Tributário.

Começar uma nova fase na vida é sempre uma proposta desafiadora, não é verdade? Muitas vezes, nos sentimos perdidos, sem saber que rumo seguir. Pois com a advocacia não é diferente! Afinal, os diversos ramos do Direito abrem um leque enorme de possibilidades de emprego.

Em geral, aqueles que pretendem seguir carreira como advogados já se deparam com uma dificuldade inicial: escolher entre ser autônomo ou ser contratado por uma firma. Mas por mais que montar seu próprio escritório seja o objetivo de muitos profissionais que desejam mais liberdade e independência, não se iluda! Saiba desde já: fazer seu negócio decolar requer bastante estudo e planejamento.

O bacharel também pode assumir a carreira pública e se aventurar em concursos para delegado e juiz federal ou estadual, entre outros. Talvez a advocacia seja a atuação mais conhecida do Direito, mas a carreira jurídica também é bastante promissora. O cargo de juiz federal, por exemplo, pode chegar a render um honorário de 20 mil reais! Os principais cargos públicos para o bacharel são:

  • Juiz de Direito;
  • Procurador da República;
  • Defensor Público;
  • Delegado.

A essa altura, você já sabe que é preciso se dedicar bastante aos estudos para se formar em Direito. Mas será que todo esse investimento de tempo, dinheiro e esforço vale a pena? Vamos analisar como o mercado recebe o bacharel recém-formado.

Como se destacar no atual cenário do Direito no Brasil?

O competitivo mercado para os que se aventuram nas carreiras do Direito faz com que a busca por oportunidades de emprego seja acirrada. O diferencial para o bom profissional é se manter sempre atualizado na sua área. Para isso, é necessário dedicação.

As possibilidades de especialização abrem novos campos de atuação e possibilidades de se despontar como profissional, o que faz com que o mercado apresente expansão e várias novas oportunidades. E isso vale tanto para o serviço público quanto para a iniciativa privada.

É fato: as dificuldades que o curso apresenta funcionam como uma preparação para a real atuação do profissional junto à sociedade. Mas como é justamente uma boa preparação que garante o sucesso e o futuro que você deseja, é importante escolher uma instituição de ensino de qualidade, que possa acompanhá-lo tanto na formação teórica quanto nas práticas necessárias.

Viu só? Apesar dos obstáculos do caminho, certamente vale a pena fazer faculdade de Direito! Afinal, nenhum sucesso vem sem esforço.

Ficou interessado? Acha que o Direito é o caminho para você? Então entre em contato agora mesmo e conheça melhor nossos cursos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Share This