Simulados do Enem: o primeiro degrau para sua aprovação no vestibular

Criado em 1998 pelo Ministério da Educação (MEC), o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) acaba de completar 20 anos e se tornou o “maior vestibular do país e o segundo do mundo”, de acordo com a revista Exame. Hoje, é porta de entrada para inúmeras faculdades públicas e privadas, e se você quer vencer a disputa por uma vaga concorrida, não pode ignorar o exame. É necessário conhecer a prova, familiarizar-se com os eixos temáticos e aplicar uma estratégia para otimizar o tempo. Por isso, os simulados do Enem devem integrar de vez sua rotina de estudos.

Mas por que a nota do Enem é tão importante? Em 2010, foi criado o Sistema de Seleção Unificada (SiSU), uma plataforma online do MEC que reúne vagas de universidades de todo o país. Como está atrelada ao sistema do exame, somente quem prestou a prova pode se inscrever e pleitear uma vaga.

Além disso, se você quiser participar dos programas de bolsas de estudo e de financiamento, ter um desempenho satisfatório no Enem é fundamental.

Tanto o Programa Universidade para Todos (ProUni) quanto o Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior (Fies), ambos do governo federal, exigem que o candidato obtenha uma média mínima de 450 pontos e não zere a redação.

Essas são boas razões para encarar os simulados do Enem com seriedade. Vamos saber um pouco mais sobre eles e como se preparar para o exame? Continue conosco nas próximas linhas!

Por que é importante fazer simulados antes de encarar o Enem?

Se você já prestou vestibular ou concurso de qualquer natureza alguma vez na vida, deve saber que existem vários fatores técnicos e psicológicos que impulsionam ou sabotam seu desempenho ― algo muito além de simplesmente estar inteirado do conteúdo programático das provas e “ser inteligente”.

Inclusive, se dar bem em qualquer prova longa e densa, como é o caso do Enem, significa treino. Assim como os atletas fazem durante meses ou anos antes de campeonatos importantes, repetindo e ensaiando os mesmos movimentos corporais, passos e/ou jogadas inúmeras vezes até torná-los orgânicos.

Tomando como exemplo o Enem 2018, a avaliação contou com 180 questões e uma redação que foram trabalhadas em dois dias de provas, com cerca de 5 horas cada. Os eixos temáticos foram divididos em:

  • Ciências Humanas e suas Tecnologias — História, Geografia, Sociologia e Filosofia;

  • Linguagens, Códigos e suas Tecnologias — Português, Língua Estrangeira (Espanhol ou Inglês), Artes, Literatura, Educação Física e Tecnologias da Informação e Comunicação;

  • Ciências da Natureza e suas Tecnologias — Física, Química e Biologia;

  • Matemática e suas Tecnologias — Matemática e afins;

  • Redação — dissertação sobre um tema da atualidade.

Com tantos conteúdos cobrados ao mesmo tempo, dificilmente você não entrará em colapso se não estiver preparado para o exame. Ainda que seja um expert, as chances de haver frustração são grandes se não você souber como lidar com a prova. Por isso, os simulados do Enem vão contribuir para:

Entender a dinâmica da prova

O Enem é uma prova contextualizada e extensa. O candidato precisa compreender conceitos diversos, explorados muitas vezes de maneira interdisciplinar, o que exige reflexão e um bom senso sobre a atualidade.

Nesse sentido, os simulados do Enem são importantes para que você não chegue confiante de que deverá apenas reproduzir conhecimentos aprendidos em sala de aula ao longo do Ensino Médio.

Treinar o tempo de resposta (ver se junta com o anterior)

As questões do Enem são muito particulares, e se você não tiver uma estratégia de interpretação, vai acabar gastando mais tempo do que imagina e poderá se prejudicar. Por isso, uma vez que esteja familiarizado com o estilo da prova, comece a responder exames recentes e veja quanto tempo gasta com a cada pergunta. Para não ficar perdido no dia do exame, o ideal é dividir o número de perguntas pelo período total da prova, além de deixar um tempo específico para a redação.

Avaliar o domínio do conhecimento

Fazer simulados do Enem também é essencial para que você possa se autoavaliar e saber o quão apto está para realizar as provas. Observe quais são os eixos temáticos em que há maior dificuldade e estabeleça uma rotina de estudos voltada a manter o desempenho no que você se considera melhor e aprofundar o que ainda está pendente.

Como se preparar para o dia do exame?

Além de treinar suas habilidades de resolução da prova, algumas competências de comportamento também devem ser exploradas, como organização, pontualidade, o tal gerenciamento do tempo (antes, durante e depois do exame), controle da ansiedade e concentração. Tudo isso envolve, além dos simulados do Enem, uma postura pessoal proativa. Confira algumas dicas:

Conheça previamente o local do exame

Além de saber o endereço, tente fazer o percurso antes do dia da prova. Verifique quais os meios de transporte mais adequados e quanto tempo leva para chegar. Se for de carro, considere a possibilidade de haver trânsito nas imediações do local. Também lembre-se de que o exame geralmente é no domingo, o que diminui a quantidade de ônibus circulando.

Deixe todos os documentos e materiais separados

Separe na noite anterior um documento com foto recente (prefira o RG, já que não vale carteira de estudante) e não esqueça uma caneta preta de tubo transparente (tenha uma de reserva também, na dúvida). Procure levar lápis e borracha para cálculos e rascunhos e não deixe para fazer tudo isso em cima da hora!

Descanse a mente e durma cedo

Não adianta ficar se matando de estudar horas antes do exame. Sentimos dizer, mas seu cérebro não vai assimilar mais nada. Procure descansar a mente. Vale exercitar-se e até passear, mas volte cedo e não fique acordado até tarde. Você precisa estar descansado. Ao levantar-se, tome um café da manhã farto.

Saia de casa com antecedência

É melhor chegar cedo e entrar no local da prova com tranquilidade do que viralizar na internet como um meme dos atrasados do Enem. Considere adversidades, como trânsito, mau tempo ou falta de transporte, como dissemos. Chegar cedo evita estresse e mantém o foco no exame.

Leve um lanche

Como a prova é cansativa, procure levar um lanche e água. Se perceber que está perdendo a concentração, alimente-se. Assim, você renova sua energia e garante o foco. Além disso, faça pequenas pausas a cada meia hora, alongue-se e retome a concentração.

As edições passadas do Enem são apenas uma ferramenta eficaz para que você conheça o exame a fundo — e todas essas dicas servem para entrar no espírito da prova. Ter uma boa pontuação pode abrir as portas para a profissão dos seus sonhos e permitir que você ingresse em alguns dos melhores cursos e instituições do país.

Sendo assim, leve os simulados do Enem a sério, pois eles podem ajudá-lo a dominar o exame. Por fim, controle sua ansiedade (antes, durante e depois da prova), por meio de uma rotina de estudos ideal, levando em conta o bem-estar físico e mental. Também invista no preparo psicológico sobre o qual falamos e procure ter muita organização.

Esperamos que você tenha gostado deste post! Se foi algo positivo, continue conosco e receba em primeira mão, no seu e-mail, dicas e notícias exclusivas sobre o mundo universitário. Assine já a nossa newsletter!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Share This