Qual tipo de curso escolher? Tecnólogo, bacharelado ou licenciatura?

Ter um diploma de nível superior é o sonho de muitas pessoas. Mas, quando chega o momento de iniciar os estudos, pode surgir uma dúvida. Tecnólogo, bacharelado ou licenciatura: que tipo de curso escolher? Nem sempre é fácil tomar a decisão certa e, para não perder tempo nem dinheiro, vale a pena conhecer melhor cada uma dessas modalidades de graduação.

Esses três tipos de cursos garantem ao aluno um diploma de nível superior. Entretanto, mesmo com esse ponto em comum, eles possuem diferenças tanto na matriz curricular quanto no perfil do profissional formado.

Para fazer a escolha certa, continue lendo o nosso post. Veja as principais diferenças entre cada tipo de curso superior e descubra com qual deles você mais se identifica e o que melhor atende às suas necessidades. Boa leitura!

Quais as diferenças entre tecnólogo, bacharelado ou licenciatura?

Cada modalidade de curso tem suas diferenças, características e particularidades. Assim, elas têm focos diferentes e são mais apropriadas a diferentes objetivos de carreira. Quer entender melhor? Confira!

Tecnólogo: foco no mercado de trabalho

O tecnólogo é estruturado em eixos e visa formar e aperfeiçoar uma determinada prática profissional com foco no mercado de trabalho. Ele se refere aos possíveis setores de atuação do profissional.

A maior parte das disciplinas é bastante prática, baseada no dia a dia da profissão e nos conhecimentos requeridos do profissional. O estágio acontece já no período inicial do curso.

O foco da graduação tecnológica, como dissemos, é preparar o aluno para atuar no mercado de trabalho logo depois de se formar. Mas isso não impede o tecnólogo formado de investir em uma pós-graduação! Ele pode, sim, se especializar continuamente, como qualquer pessoa com nível superior.

Bacharelado: formação ampla com diversidade de atuação

O bacharelado é dividido em áreas, também de acordo com as várias possibilidades de atuação dentro de cada uma delas. Dessa forma, as disciplinas são bastante diversificadas. O estágio, geralmente, acontece no fim da graduação.

O profissional formado tem uma bagagem mais ampla de conhecimentos, o que permite que ele se direcione para diferentes áreas, incluindo pesquisa e desenvolvimento.

Licenciatura: formação de professores

Já a licenciatura é organizada em áreas ligadas às matérias estudadas no Ensino Fundamental e Médio, como Língua Portuguesa e Matemática. Na grade curricular, estão as disciplinas específicas do curso de Licenciatura escolhido e também as gerais, como Didática. O estágio costuma acontecer nos períodos finais do curso.

A licenciatura forma profissionais para a vida acadêmica, ou seja, ela visa preparar professores e dá permissão ao licenciado para ministrar aulas tanto no Ensino Médio quanto no superior.

É interessante lembrar que o bacharelado e a licenciatura possuem uma base curricular bem próxima. Algumas universidades até oferecem um mesmo curso na versão bacharelado/licenciatura. Porém, a partir de um determinado período, é preciso optar por uma das modalidades.

Quanto tempo dura a faculdade em cada tipo de curso?

O tempo a ser investido em cada curso é um fator importante, que costuma pesar na hora de escolher uma das modalidades de graduação. Compare suas opções:

  • tecnólogo: dura aproximadamente dois ou três anos e tem grade curricular relativamente menor, quando comparado ao bacharelado e à licenciatura;
  • bacharelado: leva em torno de quatro a seis anos para ser concluído e conta com um número maior de disciplinas em seu currículo;
  • licenciatura: dura em média três ou quatro anos, tendo um número de disciplinas consideravelmente maior.

Quais as diferenças entre os diplomas dos três tipos de curso?

Tecnólogo, bacharelado e licenciatura são modalidades de cursos de graduação, como já foi colocado. Assim, as três dão diploma de curso superior.

Um ponto muito importante que você não pode esquecer é a necessidade de conferir se, na faculdade escolhida, o curso que você pretende fazer é reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC) e, portanto, válido em todo o Brasil.

O diploma de qualquer uma das modalidades tem o mesmo valor perante a lei. Dessa forma, após concluir a graduação, você pode dar sequência aos estudos fazendo uma pós-graduação — especialização, mestrado e doutorado — e concorrer a vagas em concursos públicos, desde que atenda às exigências do edital.

Como é o mercado de trabalho para cada profissional?

O profissional formado em qualquer um dos tipos de graduação tem chances de conseguir uma vaga no mercado de trabalho.

O tecnólogo é um curso cada vez mais valorizado no mercado, especialmente quando comparamos a realidade atual com anos anteriores. As empresas procuram pessoas qualificadas para assumirem vagas que necessitam de uma formação mais específica e direcionada, como é o caso de quem se forma nessa modalidade.

O bacharel recebe uma formação mais ampla, ou seja, estuda vários assuntos em uma determinada área de conhecimento. Assim, após concluir a graduação, é possível escolher entre vários campos de atuação dentro de uma mesma profissão.

Enquanto isso, a pessoa que conclui uma licenciatura tem sua formação voltada para o trabalho na área educacional. Dessa forma, é possível atuar como professor no Ensino Fundamental II, no Ensino Médio e em esferas relacionadas a essa área.

O que é preciso para cursar cada um dos cursos?

Como as três modalidades são cursos superiores, dar início aos estudos em qualquer uma delas exige que você tenha concluído ou que esteja cursando o Ensino Médio. Além disso, é necessário fazer as provas do vestibular da instituição ou do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM).

Depois de passar pelo processo seletivo disponível na universidade escolhida, é só fazer sua matrícula e iniciar os estudos no curso que melhor atende ao seu perfil e necessidades!

Qual das modalidades de curso superior é melhor?

Por tudo que conversamos, você já deve saber a resposta para essa pergunta, não é mesmo? Não há uma opção que seja melhor ou pior que a outra. Isso depende única e exclusivamente de quem vai cursá-la: você!

Para algumas pessoas que já têm experiência em determinada área ou querem uma colocação rápida no mercado, o tecnólogo pode ser a escolha perfeita. Ele abre mão de disciplinas mais abrangentes e foca o tempo de curso naquilo que o profissional precisa para desempenhar sua atividade com excelência.

Tudo é uma questão de escolha! Da mesma forma, quem adora a sala de aula e tem o sonho de ensinar outras pessoas pode fazer uma licenciatura com toda a sua dedicação, sabendo que está trilhando o caminho mais apropriado à realização dos seus objetivos de vida.

No fim das contas, você é o principal responsável pelo seu sucesso. Claro, é preciso escolher uma faculdade que ofereça estrutura, suporte e meios de aprendizado teórico e prático, mas sua dedicação faz toda a diferença. Quanto mais você aproveitar esses recursos, melhor será sua formação!

E isso se reflete no mercado de trabalho, pois seu desempenho é a chave para obter o reconhecimento e progredir na carreira. Então, escolha o curso que casa direitinho com seus sonhos — quanto maior for seu prazer de estudar, melhor profissional você será.

Tecnólogo, bacharelado ou licenciatura: qual é o melhor para mim?

Antes de mais nada, pergunte-se sobre seus objetivos: o que você quer para o futuro? Em quanto tempo deseja estar formado? O foco principal dessa escolha são as suas necessidades e perspectivas para o futuro. De nada adianta escolher um curso de renome (ingressar em uma tradicional Engenharia, Medicina ou Direito, por exemplo) apenas para satisfazer as vontades de outras pessoas.

Agora, para não errar no momento de tomar a sua decisão, leve em conta as particularidades de cada graduação. Ninguém quer se dedicar e investir tempo e dinheiro em um curso para, de repente, perceber que não fez a escolha certa, não é verdade?

Alguns cursos pedem maior tempo de leitura, enquanto outros focam em cálculos matemáticos. Ainda há aqueles que têm bastante prática de laboratório. Pergunte-se como você aprende melhor e que tipo de atividade de estudo é mais interessante para seu perfil.

Depois, avalie quais cursos melhor se encaixam no que você pretende fazer da vida. Se ainda estiver em dúvida sobre tecnólogo, bacharelado ou licenciatura, converse com alguém que esteja cursando ou que concluiu alguma dessas modalidades! Essa pessoa pode contar sua experiência e citar os pontos que considera positivos e negativos em relação ao tipo de curso que fez.

Independentemente do tipo de curso escolhido, lembre-se de que as três modalidades são de nível superior e que podem ser cursadas tanto presencialmente quanto a distância, em estabelecimentos de ensino públicos ou privados.

Por fim, e não menos importante, compare os cursos em diferentes instituições. Cada uma delas disponibiliza a matriz curricular, que é a lista de disciplinas a serem cursadas. Observe qual delas melhor aborda o conhecimento que você precisa.

Também veja que benefícios extras há na faculdade, como fomento ao empreendedorismo, movimento Empresa Junior, programa de intercâmbios etc. Tudo isso precisa pesar na sua escolha porque, quanto mais completa for a estrutura da faculdade escolhida, mais recursos ela dispõe para ajudar a formar um profissional de excelência.

O que achou do nosso post? Como agora você já conhece as especificidades de cada tipo de curso, vai ser fácil escolher o mais adequado!

Pronto para tomar uma das decisões mais importantes da sua vida? Então, dê o primeiro passo e leia nosso e-book especial sobre como escolher a instituição para fazer vestibular!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Share This