Por que é importante começar a usar o LinkedIn ainda na universidade?

Instagram, WhatsApp, YouTube, Facebook: todas essas mídias sociais são bastante populares entre os universitários. Mas você já pensou em usar o LinkedIn? É bem provável que essa plataforma ainda não esteja entre as suas preferidas, não é?

Por se tratar de uma rede social voltada para conexões profissionais, poucos estudantes dão a devida atenção ao LinkedIn. No entanto, acredite: ele pode ser bem útil inclusive para quem ainda está na faculdade, viu?

Quer entender por que é importante começar a usar o LinkedIn ainda durante a graduação? Então continue lendo!

Antes de mais nada, o que é o LinkedIn?

Lançado no ano de 2003, o LinkedIn é uma rede social com foco profissional. Uma prova disso é o conteúdo dos artigos publicados e compartilhados nessa plataforma: a maior parte deles trata de assuntos como carreira, negócios, economia, comportamento e marketing.

No LinkedIn, é possível se conectar com outros profissionais e empresas, sejam eles da sua área de atuação ou de universos distintos. O principal uso da plataforma é justamente para networking, ajudando a desenvolver uma rede de contatos profissionais. Aliás, sabia que atualmente são diversas as organizações que usam o LinkedIn para buscar talentos e contratar?

Tudo isso faz com que o LinkedIn seja o ambiente virtual ideal para você buscar emprego, trocar conhecimentos e se atualizar sobre determinado ramo. Bem interessante, não concorda?

Por que usar o LinkedIn durante a graduação?

Possibilidades de networking

Como falamos, o LinkedIn é o lugar ideal para estabelecer e manter uma rede de contatos profissionais. Nesse sentido, pense bem: quanto mais gente você conhece durante a faculdade, maiores são as chances de posteriormente ter acesso às oportunidades que o mercado oferece.

Não restam dúvidas de que a prática do networking ajuda (e muito) no crescimento da carreira. Pode acreditar: uma simples conexão estabelecida durante a graduação pode ser capaz de mudar completamente o rumo da sua vida profissional.

Portas abertas para estágios

Hoje em dia, o LinkedIn é o primeiro local a que os recrutadores recorrem na hora de selecionar candidatos para estágios ou empregos. Por isso, aqui vai uma dica importante: adicione por lá profissionais de Recursos Humanos (RH), uma vez que o principal objetivo deles nessa rede costuma ser a busca de novos talentos.

Pouco a pouco, você aumentará seu número de conexões. Consequentemente, suas chances de encontrar oportunidades de estágio também se tornarão maiores. Então fique atento e aproveite!

Obtenção de recomendações

Montar um bom perfil profissional é sempre importante. Afinal, quando você escreve sobre si próprio, o empregador passa a conhecer suas experiências acadêmicas e de vida. Já quando outras pessoas falam bem de você, isso causa uma primeira impressão muito melhor. E você sabia que o LinkedIn dá essa oportunidade?

A plataforma permite que colegas, professores e outros profissionais deixem depoimentos por escrito, contando como foi desenvolver projetos a seu lado. Assim, quem entrar no seu perfil verá que existem outras pessoas recomendando trabalhar com você.

Participação em grupos

No âmbito profissional, é fundamental se aprimorar constantemente e aprender com os colegas da área. Por isso, seja na internet ou fora dela, é comum que as pessoas participem de comunidades voltadas para seu segmento de atuação. Pois é possível fazer isso de forma virtual no LinkedIn!

A rede social conta com grupos de assuntos relacionados a diversos cursos e profissões. Por lá, as pessoas compartilham conteúdos úteis, discutem tópicos importantes, recomendam vagas e assim por diante. Dessa forma, você pode encontrar sua tribo e continuar sempre por dentro do que acontece na área.

Como ter um perfil de sucesso no LinkedIn sendo universitário?

Capriche na imagem pessoal

Ter uma boa foto faz bastante diferença no LinkedIn. Isso porque a qualidade da imagem que você coloca diz muito sobre sua postura.

Só vale lembrar que estamos falando de uma rede profissional, ok? A apresentação deve, portanto, respeitar essa proposta. Isso não significa que você precisa aparecer de terno e gravata, mas sim que é preciso ter bom senso na hora de escolher como você se apresentará.

Faça um resumo profissional e de vida

Muitos estudantes acreditam que, por ainda não terem experiência profissional, precisam deixar seu perfil em branco. Isso não é verdade! Você pode listar suas principais experiências estudantis, como a participação em diretório acadêmico, a apresentação ou o desenvolvimento de artigos, a obtenção de certificações ou prêmios, algum trabalho voluntário e por aí vai.

Da mesma maneira, experiências de vida são bem-vindas, pois contam um pouco sobre a sua bagagem, o que você tem de único. Aqui não há regras: valorize aquilo que você tem de melhor, sempre de forma autêntica.

Liste suas competências

Uma das opções que o LinkedIn dá é de listar suas competências — suas principais capacidades, seus talentos. Sabe aquele programa de computador que você aprendeu a mexer? Aquele hobby que você cultiva ou ainda uma habilidade manual que é a sua cara? Tudo isso pode entrar na sua lista de competências!

Depois, você pode até pedir para que amigos e colegas entrem no seu perfil e confirmem que você tem aquela competência. Com isso, na hora de procurar candidatos com esses talentos, as empresas chegarão até você.

Peça recomendações

Já falamos aqui sobre a possibilidade das recomendações no LinkedIn, lembra? Entretanto, de nada adianta saber que a plataforma oferece esse recurso se você não utilizá-lo. Portanto, não tenha medo de pedir recomendações!

Uma ótima ideia é trocar depoimentos com colegas. Cada um pode destacar o que o outro apresenta de melhor nos trabalhos em grupo, por exemplo. Da mesma forma, você pode deixar recomendações sobre seus professores. Quem sabe eles não retribuem o gesto?

Use o LinkedIn Alumni

O LinkedIn Alumni é uma ferramenta especialmente indicada para universitários. Ao acessar essas páginas, você pode estabelecer conexões com pessoas de diferentes cursos ou instituições de ensino. É bem provável que esses estudantes ou professores se tornem contatos profissionais relevantes na sua rede!

Viu só como usar o LinkedIn durante a graduação pode ser uma ótima ideia? É comum pensar que essa rede social só serve para quem já é formado, mas, na verdade, a plataforma pode beneficiar os estudantes de várias maneiras. Animado com essa possibilidade? Então é hora de começar a aproveitar essas vantagens!

Antes, porém, comente aqui e nos conte: você já tem um perfil no LinkedIn? O que tem feito para alavancar seu perfil? Participe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Share This