Melhores cursos de humanas: quais são e como escolher?

vestibular se aproxima, a pressão só aumenta, e você continua em dúvida sobre o que cursar. Você se interessa pelas profissões de Humanas, mas se preocupa com a empregabilidade dos conhecimentos e, claro, com sua empregabilidade também.

Afinal, diferentemente das Ciências Exatas e Biológicas, as Ciências Humanas não têm fama de trazer um retorno financeiro significativo, não é verdade?

Este é o momento de se lembrar que fama não é sinônimo de realidade! Justamente por discordarmos desse diagnóstico é que resolvemos reunir aqui 10 motivos para você acreditar nas profissões de Humanas.

Refletir, ler e questionar o que significa ser humano é importante para você? Então, você certamente se identificará com este post. Leia com atenção e acredite!

1. A diversidade das profissões de Humanas

Para começar, vamos refrescar um pouco a memória? Saiba desde já que a área de Humanas é tão ampla e diversa quanto qualquer outra. Podemos dizer que, por mais que todos os cursos sejam voltados para o ser humano e suas ações no mundo, cada um trilha um caminho diferente para alcançar seu objetivo.

Pense no curso de Economia e na atuação do economista, por exemplo. Depois, compare com a Filosofia. Há uma distância considerável entre essas áreas, não concorda? Enquanto Economia mistura conhecimentos de Humanas e Exatas para compreender o fenômeno econômico, a Filosofia se concentra em questionar a natureza, o universo e o papel do homem nesse contexto.

Embora alguns campos sejam, de fato, similares, como História, Sociologia e Antropologia, o mesmo não pode ser dito em relação à Letras, PsicologiaDireito, Cinema, Jornalismo e Administração. Ou seja, as profissões na área de Humanas são bastante distintas entre si.

Há ainda uma gama de possibilidades de formação, que são:

  • tecnólogo — com duração de 2 anos, capacita profissionais para atuarem em áreas específicas;
  • bacharelado — com duração que varia de 4 a 6 anos, forma profissionais para atuarem em diversos campos dentro da área escolhida;
  • licenciatura — geralmente, tem a mesma duração do bacharelado, porém, os profissionais são aptos a ministrarem aulas no ensino básico.

2. O desenvolvimento intelectual e emocional

Uma das principais vantagens de cursar uma graduação na área de Humanas é o desenvolvimento intelectual e emocional proporcionado pelas reflexões e leituras exigidas pelos cursos.

Seja em uma graduação em Sociologia, estudando o homem em sociedade, na Psicologia, desvendando a psique humana, ou na História, compreendendo a trajetória das sociedades, a carga de leituras e a conexão de ideias e autores é grande.

Aliás, espere ficar craque na leitura crítica, na reflexão e no debate de ideias, já que pensamentos e teorias são os principais objetos de estudo dessas profissões. Grave bem: o laboratório do estudante de Humanas é a biblioteca.

3. O desenvolvimento do olhar crítico

Um dos maiores diferenciais adquiridos pelos profissionais que optam pelas profissões de Humanas é a capacidade de olhar para as tendências da nossa sociedade de forma crítica — seja em termos de comunicação, comportamento ou tecnologia.

Enquanto muitos estudantes e profissionais de outras áreas, como Exatas e Biológicas, tomam a realidade como imutável, os alunos da área de Humanas são grandes questionadores do status quo.

Adquirida ao longo dos anos de graduação e das vivências que o curso promove, essa capacidade abre os olhos dos profissionais da área para enxergarem o mundo sob diferentes perspectivas.

Ao estudar humanidades, um graduando aprende a desafiar o conceito que tem de si mesmo, da cultura e da sociedade em que vive. A capacidade de fazer perguntas difíceis e criar paradigmas faz com que os profissionais de Humanas sejam considerados solucionadores de problemas. Já parou para pensar que essa é uma habilidade bastante valorizada no mercado de trabalho?

4. O preparo para as responsabilidades cívicas e culturais

As profissões de Humanas fornecem uma compreensão perspicaz das forças morais, éticas, políticas e ideológicas que regem as sociedades. Uma nação bem-sucedida depende do altruísmo, da justiça social, da civilidade, da oportunidade e das relações humanas, e os cursos da área esmiúçam essas características.

Embora possa não parecer óbvio como essas características são essenciais para a construção de uma sociedade justa e digna de se viver, se você parar para analisar objetivamente a situação em que o Brasil se encontra, fica fácil de entender a importância de formar profissionais cada vez mais capacitados.

5. A empregabilidade de habilidades sociais

Curiosidade, criatividade e empatia não são traços indisciplinados que precisam ser controlados para garantir o sucesso, pelo contrário. Na era do Big Data e STEM — sigla em inglês para ciência, tecnologia, engenharia e matemática —, o toque humano nunca foi tão essencial no ambiente de trabalho.

Você não precisa mascarar sua verdadeira identidade para ser pago pelos seus pontos fortes. Você não precisa se desculpar pelas aulas supostamente pouco práticas que você fez na faculdade ou as chamadas habilidades sociais que você adquiriu.

O mercado de trabalho está silenciosamente criando milhares de vagas por semana para pessoas que trazem a graça de um humanista ao nosso futuro de alta tecnologia em rápida evolução.

6. A relação entre vocação e sucesso

Até aqui, ainda não abordamos a questão do retorno financeiro, ponto mais que necessário para se viver bem na realidade atual. Esse é justamente o fator que impede muitos estudantes de seguirem sua vocação e faz com que escolham outras áreas do conhecimento em busca de opções que pareçam mais rentáveis ou financeiramente estáveis.

Como muitas das profissões na área de Humanas são desvalorizadas no Brasil, é verdade que os profissionais têm suas possibilidades de atuação reduzidas. A docência, por exemplo, que atrai muitos dos recém-formados em História, Sociologia e Filosofia, precisa de uma boa dose de investimento e reconhecimento, tanto na esfera pública quanto na privada. Além disso, atuar com pesquisa nesses ramos é um grande desafio.

Entretanto, é fundamental ter em mente que o sucesso profissional está diretamente ligado à vocação e à paixão pelo que se faz. É isso mesmo: o simples retorno financeiro não funciona como motivação suficiente para fazer com que você se destaque em uma atuação pela qual não sente uma conexão especial.

Quem faz o que ama se informa, é curioso, vai atrás, questiona, cria novas abordagens e deixa sua marca positiva no mundo.

7. A relação com a sociedade

Estudantes da área de Humanas usam diferentes métodos para aprender sobre os indivíduos, incluindo eles mesmos, grupos de pessoas e a sociedade. Examinam relacionamentos e sentimentos, desenvolvem empatia e apreciação pelos outros, o que ajuda a lidar com situações difíceis, pessoais e profissionais.

A capacidade de processar informações e manejar situações difíceis é importante não apenas para a vida cotidiana, mas também para lidar com questões globais contemporâneas em nível local, nacional e internacional.

A matemática, as ciências, a engenharia e a tecnologia são certamente úteis, mas as profissões de Humanas fornecem outra maneira de ver os problemas, e melhores decisões são tomadas quando opiniões e ideias diversas são consideradas.

8. O retorno financeiro e o reconhecimento

O retorno financeiro varia muito entre as profissões da área de Humanas. Na prática, o retorno financeiro e o reconhecimento dependerão do ramo de atuação escolhido, do local de trabalho e da experiência profissional, entre outras variáveis.

piso salarial de um professor dando aulas para os níveis de Ensino Fundamental e Médio por 40 horas semanais é de R$ 2.455,00. Já nas escolas de elite, o salário varia bastante, podendo chegar a R$ 20.000,00.

Um psicólogo escolar ganha, em média, R$ 2.000,00 por mês — lembrando que esse valor pode ser bem maior, caso o profissional atue em escolas de elite — , ao passo que um diretor de Recursos Humanos pode chegar a ganhar em torno de R$ 22.200,00 por mês.

O salário de um jornalista varia muito de acordo com o cargo e o veículo de comunicação para o qual trabalha. A média é de R$ 2.400,00 para recém-formados e pode chegar a R$ 20 mil para âncoras de telejornais. Enquanto isso, o salário de advogados pode variar de R$ 2.500,00 a R$ 40.000,00.

Como você pôde ver, as profissões de Humanas que geralmente são melhores reconhecidas e remuneradas — por isso são as mais procuradas — são o Direito e o Jornalismo.

Contudo, é bom lembrar que esses cursos são os que mais formam profissionais no Brasil por ano. Assim, por mais que a promessa de remuneração seja alta, a concorrência também deve ser levada em consideração.

9. A interdisciplinaridade dos cursos

Uma das grandes vantagens das profissões de Humanas é a interdisciplinaridade dos cursos. Falamos rapidamente sobre Economia no início do texto, mas vamos pensar em outra possibilidade agora: a Psicologia, por exemplo, combina um grande referencial teórico sobre o comportamento humano com aulas práticas de Anatomia. E o intercâmbio de conhecimentos não para por aí!

Cinema, Antropologia, Comunicação, Jornalismo, Sociologia… Todos esses cursos partem do princípio de que é sempre válido estudar outros pontos de vista ao abordar um assunto, seja ele qual for.

O resultado é que, desde a graduação, o estudante de Humanas consegue compreender a importância de saber relacionar e conectar diferentes ideias e saberes, aptidões e abordagens.

10. A capacidade de conectar saberes

Você por acaso já reparou que, no século XXI, todas as profissões exigem um grau bastante elevado de conhecimentos multidisciplinares?

As próprias profissões que estão hoje em alta — como aquelas voltadas para o deep learning e a inteligência artificial — demandam um conhecimento da psique e do comportamento humano aliado à tecnologia.

A verdade é que, para inovar, é preciso cada vez mais construir uma base sólida de conhecimentos relacionados ao campo das Humanas. Afinal de contas, o limite entre as Ciências Humanas, Naturais e Exatas está, aos poucos, desaparecendo.

Vimos que as profissões de Humanas — que são diversas, com reconhecimento e rendimentos variados — têm a capacidade de desenvolver nos profissionais um olhar crítico e habilidades intelectuais e emocionais, indispensáveis para a transformação da sociedade em um lugar melhor de se viver.

A interdisciplinaridade dos cursos e a capacidade de conectar saberes fazem das humanidades um campo amplo de atuação — mais um motivo para acreditar e apostar no futuro das profissões de Humanas. Isso, é claro, se você sentir que é a sua vocação!

Agora que você descobriu tantos motivos para acreditar na área de Humanas, que tal conhecer 6 cursos superiores para quem gosta de trabalho em equipe?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Share This