Gestão de Recursos Humanos: o que você precisa saber sobre o curso

Adquirir conhecimento técnico é fundamental para aumentar sua competitividade no mercado de trabalho. Não tem mistério: independentemente do ramo de atuação, quem se prepara melhor tem mais chances de conseguir emprego, disputar promoções e receber bons salários.

Falando nisso, sabe o que todas as áreas profissionais têm em comum? Pessoas! Isso mesmo: quem atua na gestão de recursos humanos pode trabalhar nos mais variados tipos de empresas e organizações, tendo acesso a inúmeras oportunidades de carreira.

Quer saber mais sobre o curso superior de Gestão de Recursos Humanos? Então acompanhe os próximos tópicos!

No que consiste a gestão de recursos humanos?

Essa é a área que cuida da gestão de pessoas dentro de empresas e organizações. As funções são bastante variadas, indo desde o desenvolvimento de planos de carreira até o treinamento dos colaboradores.

O gestor de recursos humanos também contribui em questões como a análise de estratégias institucionais e a elaboração de planos para recrutamento e seleção. Além disso, esse profissional participa da gestão da política salarial da instituição, planejando melhorias para a qualidade de vida dos funcionários no trabalho.

Em outras palavras, a gestão de recursos humanos faz o meio de campo entre as necessidades da empresa e as demandas dos colaboradores, garantindo a produtividade e a satisfação de todos. Para isso, é preciso dominar as técnicas de gerenciamento de pessoas.

Como o curso funciona e qual a sua carga horária?

O curso de Gestão de Recursos Humanos foca bastante nas questões trabalhistas, como saúde e segurança no trabalho, legislação trabalhista, negociação de conflitos e relações de trabalho. Também aborda assuntos como desenvolvimento e gestão de pessoas, contabilidade, cálculos previdenciários e matemática financeira.

A duração costuma ser de 2 anos, com carga horária em torno de 1750 horas.

Como é a grade curricular?

Algumas das disciplinas presentes do curso de Gestão de Recursos Humanos são:

  • Comunicação;
  • Direito Empresarial;
  • Fundamentos da Administração;
  • Fundamentos da Economia;
  • Direito Trabalhista e Tributário;
  • Empreendedorismo;
  • Estatística para Gestores;
  • Liderança, Cultura e Comportamento Organizacional;
  • Avaliação de Desempenho e Gestão por Competências;
  • Recrutamento e Seleção;
  • Sistemas de Remuneração e Benefícios;
  • Treinamento e Desenvolvimento;
  • Planejamento e Gerenciamento de Carreira;
  • Qualidade de Vida, Segurança e Saúde no Trabalho.

Qual o perfil do gestor de recursos humanos?

Nessa área, é preciso lidar com pessoas de diferentes perfis e temperamentos. Por isso, o profissional de recursos humanos deve ser paciente e empático, sabendo ouvir e se colocar no lugar do outro. Além disso, deve ter uma boa comunicação e jogo de cintura para solucionar possíveis crises e conflitos.

Atualmente, o mercado tem valorizado cada vez mais os gestores de recursos humanos que conseguem ter uma visão mais estratégica do negócio em que estão inseridos. Quando o profissional compreende a administração da organização, sua capacidade de recrutar e treinar colaboradores aumenta, contribuindo para o alcance das metas empresariais.

Ao concluir sua formação, esse estudante terá tido a oportunidade de desenvolver as seguintes competências:

  • planejar e executar processos de recrutamento e seleção;
  • implementar sistemas de cargos, remuneração e benefícios;
  • desenvolver e operacionalizar processos de treinamento, desenvolvimento e avaliação de desempenho;
  • compreender a legislação e gerenciar rotinas de pessoal;
  • promover ações para a gestão de carreiras;
  • identificar e propor políticas de saúde e qualidade de vida no trabalho;
  • compreender a cultura e gerenciar o clima organizacional;
  • negociar e mediar conflitos;
  • liderar pessoas e grupos;
  • solucionar problemas de forma criativa e inovadora;
  • elaborar planejamentos estratégicos de forma eficiente;
  • dominar a legislação e os conceitos técnicos pertinentes à gestão de pessoas;
  • analisar programas de segurança do trabalho;
  • implantar sistemas de informação de recursos humanos;
  • estruturar rotinas eficientes de trabalho de pessoal.

Por que fazer um curso superior nessa área?

Todas as empresas são feitas de pessoas, certo? Dessa forma, o profissional de recursos humanos estará sempre presente nas organizações, tanto na hora de contratar como ao promover a melhoria do desempenho global.

Ao fazer um curso superior na área, você aumenta exponencialmente suas chances de ocupar esse espaço indispensável, atuando como líder de pessoas em instituições públicas ou privadas.

Como anda o mercado para a profissão?

Depois da última crise econômica no Brasil, o profissional de recursos humanos está mais valorizado que nunca. Diante do cenário de corte de verbas, as empresas perceberam a necessidade de melhorar a gestão das equipes, a fim de aumentar a produtividade e otimizar os custos com pessoal. Por isso, a profissão vive um momento de alta, com diversas vagas nos departamentos de pessoal, recrutamento e treinamento.

Outro ponto que colabora com o crescimento da carreira de gestor de recursos humanos é a complexa legislação trabalhista do nosso país. Quando uma corporação não investe nesse tipo de profissional, acaba gastando com multas e processos trabalhistas. Afinal, o trabalhador dessa área é especialista em assuntos como folha de pagamentos, cargos e relacionamento com sindicatos.

Mesmo com o cenário atual, em que vemos um aumento das terceirizações, o número de vagas em recursos humanos continua se expandindo. Inclusive, essa terceirização contribui para a descentralização das contratações, fazendo com que mais postos de trabalho sejam criados em regiões como o Norte e o Nordeste.

Em que áreas esse profissional pode atuar?

Seleção e recrutamento

Uma seleção cuidadosa dos colaboradores faz toda a diferença na capacidade de produção de uma organização, assim como no clima organizacional. É papel da gestão de pessoas compreender as necessidades de pessoal do negócio, segmentar os perfis das vagas, atrair e selecionar os melhores candidatos.

Contratação de funcionários

Enquanto a seleção e o recrutamento se encarregam de atrair e peneirar profissionais com o perfil adequado, o departamento pessoal cuida da parte burocrática das contratações. Isso inclui a solicitação de documentos, a elaboração e respectiva assinatura do contrato de trabalho, a digitalização de dados, a inserção de informações no sistema, o cadastramento de usuário no banco de dados da empresa, entre outras atividades.

Treinamento de colaboradores

Dentro dos recursos humanos, quem tem paixão por liderar e capacitar equipes costuma desenvolver um gosto especial pela área de treinamento e desenvolvimento. Treinar os novos colaboradores para se adequarem aos procedimentos da instituição faz parte do dia a dia dessa função. Ao mesmo tempo, é possível desenvolver capacitações dentro da própria empresa ou em parceria com fornecedores especializados.

Relacionamento com os colaboradores

Qualquer questão que envolva o funcionário e a instituição deve passar pelo setor de recursos humanos, desde atualizações de salários ou função até informações de férias e benefícios. Como mencionamos anteriormente, o gestor de recursos humanos é quem faz o meio de campo entre empresa e colaborador, assegurando que ambas as partes tenham seus direitos preservados.

Retenção de talentos

Um dos maiores inimigos das empresas é o chamado turnover, que nada mais é que a rotatividade de pessoal. Quando o índice de troca de funcionários é alto demais, fica difícil desenvolver a cultura organizacional e manter a produtividade. Nesse ponto, o gestor de recursos humanos tem um papel fundamental: ao trabalhar questões como plano de carreira, benefícios, clima empresarial e qualidade de vida no trabalho, a rotatividade pode ser reduzida.

Rescisão de contratos e demissões

O setor de recursos humanos é o primeiro e o último ponto de contato do colaborador com a organização. Assim, quando a empresa demite ou quando o funcionário pede conta, o RH fica responsável por processar a parte burocrática do desligamento.

Como vimos ao longo deste post, a área de gestão de recursos humanos é bastante estável, pois sempre há demanda por esses profissionais. Nos momentos de crescimento econômico há inúmeros processos de seleção, contratações e treinamentos, enquanto na crise surge a necessidade de gerir melhor os recursos, treinar e processar demissões.

Da mesma maneira, tanto as pequenas como as grandes corporações necessitam desse profissional, fazendo com que a formação na área seja valorizada.

Se você gostou deste post e quer saber mais sobre o curso de Gestão de Recursos Humanos, entre em contato conosco!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Share This