Entenda por que Engenharia Química pode ser o curso ideal para você

Se você se identifica com a disciplina de Química, mas quer trabalhar em diferentes etapas da área produtiva e não apenas na bancada de um laboratório, o curso de Engenharia Química pode atender suas expectativas.

O profissional trabalha com a extração e transformação de matérias-primas na indústria, por isso é bastante requisitado, já que seu papel é fundamental nos processos produtivos. E se você tem dúvidas quanto à empregabilidade dessa graduação, pode ficar tranquilo, pois as perspectivas são animadoras.

Quer entender melhor o que faz o engenheiro químico, como é o curso superior, o mercado de trabalho e como o profissional pode se destacar? Confira nosso post e descubra se essa formação tem a ver com você!

O que faz o engenheiro químico?

Muitos produtos que fazem parte do nosso dia a dia — como cosméticos, alimentos industrializados, tintas, medicamentos, combustível, tecidos — são produzidos graças ao trabalho do engenheiro químico.

Ele é o responsável pela transformação físico-química das matérias-primas em itens prontos para o uso. É uma carreira bem dinâmica, já que o profissional pode trabalhar em diferentes etapas da produção, garantindo a otimização dos processos, controle de qualidade e redução de danos ao meio ambiente.

O engenheiro químico pode ter ainda outras atribuições, como:

  • estudo da viabilidade técnica da produção;

  • elaboração e otimização de técnicas de extração de matérias-primas;

  • aperfeiçoamento de processos e tecnologias de fabricação;

  • desenvolvimento de equipamentos para o processo de transformação de matérias-primas em produtos;

  • definição de normas técnicas de manipulação e descarte de produtos químicos;

  • controle de poluição;

  • tratamento de resíduos industriais;

  • realização de vistorias e perícias para a emissão de laudos técnicos.

Como é o curso de Engenharia Química?

A graduação em Engenharia Química é do tipo bacharelado e tem duração de 5 anos.

Quais são as matérias principais?

O conteúdo programático une teoria e prática e contempla noções de Química (geral, orgânica, inorgânica, processos químicos), Física, Matemática e Biologia. O enfoque maior é dado aos materiais, suas transformações e processos físico-químicos envolvidos. Por isso, algumas disciplinas são:

  • Ciência dos Materiais;

  • Fenômenos de Transporte;

  • Mecânica dos Sólidos;

  • Termodinâmica;

  • Mecânica dos Fluídos;

  • Transferência de Calor;

  • Cinética e Reatores;

  • Equipamentos Rotativos;

  • Transferência de Massa;

  • Análise de Risco na Indústria;

  • Engenharia Bioquímica;

  • Sistemas Térmicos;

  • Simulação de Processos;

  • Controle de Processos;

  • Processos de Separação;

  • Planejamento de Processos;

  • Projetos Industriais.

Além de cumprir a grade curricular, para obter o diploma, o aluno deve fazer o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) e o estágio supervisionado.

Qual é o perfil do estudante?

O estudante de Engenharia Química precisa, em primeiro lugar, gostar e ter interesse em se aprofundar em Química. É interessante ainda ter afinidade com cálculo e estatística e estar disposto a encarar uma maratona de aulas em laboratório.

A graduação vai exigir um olhar analítico e raciocínio lógico. Além disso, noções de computação vão ajudar a trabalhar com simulações dos processos.

A faculdade vai preparar o aluno para a resolução de problemas nessa área, mas é importante que ele seja curioso e, assim, busque conhecer novas tecnologias e ferramentas relacionadas a essa carreira.

Como é o mercado de trabalho nessa área?

Além do diploma da graduação, para atuar na área, o recém-formado deve estar registrado no Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA) de seu estado — órgão que normatiza o exercício profissional.

E se você tem dúvidas sobre o mercado de trabalho na área, pode ficar tranquilo porque as perspectivas de carreira são amplas. O engenheiro químico encontra espaço nas indústrias de:

  • papel e celulose;

  • polímeros;

  • tintas;

  • cosméticos;

  • petróleo e gás;

  • alimentos;

  • tecidos (têxtil);

  • mineração;

  • medicamentos (farmacêutica).

Além de supervisionar os processos, o profissional pode atuar na área de gestão das indústrias, coordenando equipes e elaborando estratégias para melhorar a produção, reduzir custos e garantir a segurança no trabalho.

Quem preferir, pode ainda seguir para o ramo das pesquisas nessa área, atuando em laboratórios de empresas públicas ou privadas ou em universidades.

Por que cresce a demanda por esse profissional?

A profissão ganha destaque atualmente pelo crescente interesse na produção de biocombustíveis, no uso de tecnologias mais limpas e em processos químicos industriais menos agressivos ao meio ambiente.

Além disso, os consumidores estão cada vez mais informados e exigentes. Assim, para não perder mercado, a indústria precisa ter um controle de qualidade de seus produtos e processos, além de se preocupar com ações de sustentabilidade e, por isso, é fundamental a atuação desse engenheiro.

Qual é o piso salarial da categoria?

A remuneração para o engenheiro químico é estabelecida em legislação. Confira a seguir qual é piso salarial para a categoria de acordo com a jornada:

  • 6 horas — 6 salários mínimos;

  • 7 horas — 7,25 salários mínimos;

  • 8 horas — 8,5 salários mínimos.

Como é possível ser um profissional de destaque?

Para se destacar na área, em primeiro lugar, é necessário escolher uma instituição de ensino superior de qualidade, que conta com uma grade curricular completa para que o aluno saia preparado para o mercado de trabalho.

Além disso, conta pontos nessa formação a infraestrutura de laboratórios para que o aluno consiga ter uma boa vivência prática.

Também é importante que, depois de formado, o profissional busque formas de se manter atualizado quanto às inovações, novos equipamentos e técnicas da Engenharia Química.

Assim, é fundamental realizar cursos de qualificação, como uma pós-graduação, e participar de eventos da área, como simpósios, palestras e workshops. Acompanhar grupos de discussão do setor em redes sociais e fóruns online também é interessante.

Para crescer na carreira, é recomendado que o engenheiro tenha uma visão sistêmica para atuar com eficiência em todos os processos. Deve ainda desenvolver as habilidades de liderança, proatividade e boa comunicação para trabalhar com as equipes.

Se você busca um curso de exatas e quer uma rotina de trabalho cheia de desafios e realizações, pode apostar na Engenharia Química. É uma área que só tende a crescer em todo o país, por isso você faz a faculdade com a tranquilidade de que, depois de formado, não terá dificuldades de conseguir um emprego.

Falando em perspectivas profissionais, confira também como anda o mercado de trabalho no Norte do Brasil!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Share This