Conheça as possibilidades do mercado de trabalho para Serviço Social

Devido à grande desigualdade social existente em nosso país e à urgência de se combater esse problema por meio de políticas públicas, a demanda por profissionais que trabalhem com isso tem crescido exponencialmente. Nesse cenário, o mercado de trabalho para Serviço Social apresenta diversas oportunidades para quem escolhe seguir essa carreira.

O curso de Serviço Social forma pessoas capazes de lidar com situações de desigualdade, conflito e vulnerabilidade, agindo de forma a garantir os direitos individuais e coletivos. Os assistentes sociais, como esses profissionais são chamados, podem exercer várias funções, em diferentes campos de atuação.

Para saber mais sobre o ofício do assistente social e sobre a situação do mercado de trabalho para essa área, continue acompanhando este post!

Quais são as principais funções de um assistente social?

Listamos a seguir os principais cargos e atividades que o profissional de Serviço Social pode exercer:

Prestar assistência a pessoas em situação de vulnerabilidade

Do ponto de vista social e coletivo, uma dos trabalhos mais importantes exercidos pelo assistente social é o acolhimento e a orientação de indivíduos fragilizados que precisam ter seus direitos assegurados.

São cidadãos que, de alguma forma, necessitam de apoio especializado para conseguir que seus direitos básicos — como segurança, moradia e educação — sejam respeitados. O assistente social é quem presta esse apoio.

Desenvolver e coordenar programas de transformação social

O assistente social pode desenvolver, junto a comunidades, atividades educativas com o objetivo de promover uma transformação no seio da sociedade. Dessa forma, ele contribui para o fim da marginalização das camadas menos favorecidas, buscando a emancipação desses grupos e a conquista da sua autonomia.

Consultoria e assessoria

O profissional dessa área tem, ainda, a possibilidade de atuar como consultor e/ou assessor de empresas de segmentos variados, por meio de atendimentos individuais, em grupo ou, até mesmo, de palestras. Com esse tipo de prestação de serviço, o assistente social pode, por exemplo, auxiliar o contratante a melhorar o clima organizacional na empresa e a elevar a produtividade.

Como é o mercado de trabalho para Serviço Social?

Agora que você já conhece as principais funções do assistente social, descubra onde e como ele pode atuar:

Órgãos públicos

Muitas das vagas que devem ser ocupadas pelos egressos do curso de Serviço Social são disponibilizadas pelo governo. A existência de políticas públicas de inclusão social e a necessidade de assistência especializada aos grupos vulneráveis fazem com que esses profissionais sejam muito requisitados.

Na área da saúde, os assistentes sociais atuam junto ao público atendido pelo Sistema Único de Saúde (SUS), seja educando esses pacientes sobre informações importantes, como vacinas, ou até intermediando a marcação de consultas e exames. Pode, também, realizar campanhas e projetos educativos, sempre a fim de promover a saúde pública.

Na área da educação, esses profissionais podem estar presentes nas escolas, impulsionando a educação cidadã e integrando a comunidade escolar às famílias. Trabalham, ainda, com programas de acesso à educação, como financiamentos de cursos em universidades privadas, bolsas de estudo e políticas de cota.

No setor jurídico, os assistentes sociais trabalham com pessoas que precisam de proteção judicial. Eles são responsáveis por elaborar laudos e pareceres que têm grande peso em processos judiciais na Vara da Infância e da Juventude, na Vara de Família e na Vara Cível e Criminal, por exemplo.

Outras possibilidades de ocupação para os assistentes sociais são encontradas junto aos órgãos que promovem políticas públicas de habitação, trabalho e emprego, segurança pública e cultura.

Empresas privadas

Em empresas privadas, o trabalho do assistente social acontece em torno das relações sociais entre os funcionários e a corporação. Uma das suas atribuições é a intermediação na resolução de conflitos que estejam comprometendo os resultados da companhia, como produtividade e lucro.

Além disso, o assistente social também age como um estrategista, pois tem a função de assessorar os gestores na formulação de medidas preventivas que busquem o desenvolvimento econômico da empresa. Essas medidas são desenvolvidas a partir da observação do ambiente de trabalho, o que identifica problemas como falta de comprometimento, doenças ocupacionais e rotatividade de funcionários.

Terceiro setor

Algumas das ações realizadas pelos assistentes sociais nos órgãos públicos são realizadas de forma similar em entidades do terceiro setor — que são instituições sem fins lucrativos, criadas pela iniciativa privada em prol do bem comum. Essas atividades podem ser, por exemplo, o desenvolvimento de projetos e campanhas e a proteção de pessoas em situação de risco.

No terceiro setor, os profissionais de Serviço Social são fundamentais para a elaboração de programas sociais e políticas públicas. Por meio desse trabalho, as organizações são capazes de pôr em prática projetos que fomentam a saúde, a educação e o trabalho, entre outros direitos essenciais para a melhora da qualidade de vida dos grupos vulneráveis.

Quanto ganha um assistente social?

Embora já exista uma lei que determina a jornada de trabalho de, no máximo, 30 horas por semana — Lei nº 12.317, de 26 de agosto de 2010 —, a categoria ainda não conta com uma legislação que determina um piso salarial. Todavia, a situação pode mudar, pois já existe um projeto de lei na Câmara dos Deputados que requer um piso de cerca de R$ 3.720,00.

Por enquanto, os assistentes sociais dispõem de uma tabela de honorários que estabelece o valor mínimo da hora técnica, o que serve de base para que os profissionais saibam como cobrar pelos seus serviços, principalmente se não tiverem vínculo empregatício. A tabela, que é atualizada anualmente, determina os valores de acordo com a formação do profissional de Serviço Social, sendo eles:

  • R$ 133,81 para os graduados;

  • R$ 150,28 para os especialistas;

  • R$ 189,39 para os mestres;

  • R$ 214,10 para os doutores.

O mercado de trabalho para serviço social é realmente amplo e diversificado, o que permite que o profissional direcione a sua carreira para o campo que mais lhe desperta interesse. Para isso, no entanto, é indispensável que você estude em uma instituição de ensino de qualidade, que tenha condições reais de prepará-lo para exercer suas funções com excelência e conquistar o destaque que você deseja e merece.

Gostou deste post? Se você tem alguma dúvida ou informação sobre a profissão de assistente social, não vá embora sem deixar seu comentário logo abaixo!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Share This