Conheça as 7 principais áreas da Psicologia e saiba onde atuar

Quando você pensa na possibilidade de se tornar um psicólogo, o que imagina? Se a imagem que vem à sua mente é a de um profissional em um consultório, realizando atendimento clínico, saiba que boa parte das pessoas também tem essa visão. No entanto, as áreas da Psicologia não se limitam à clínica.

A Psicologia é um campo de conhecimento bastante amplo, por consequência, são diversas as áreas de atuação para os psicólogos. Apesar da alta demanda, a quantidade de pessoas em busca dessa formação também é grande. Para se destacar nesse mercado, o profissional não pode estagnar.

Atualização contínua, empenho no trabalho e formações específicas são pontos que fazem a diferença para quem se dedica a chegar mais longe na carreira. Você tem interesse nessa profissão? Então, leia o post até o final e conheça 7 diferentes áreas da Psicologia!

Como é a graduação do futuro psicólogo?

Quem se interessa pelo curso de Psicologia certamente fica empolgado para conhecer a fundo os transtornos psicológicos, os tipos de personalidade e os mecanismos da mente humana em geral. Sem dúvidas, é um aprendizado e tanto, e é natural que você tenha essa ansiedade.

Entretanto, prepare-se para estudar disciplinas que talvez não tenham tanto a ver com as suas expectativas. Afinal, a graduação é bem extensa, e o estudante de Psicologia precisa ter uma base teórica diversificada para compreender diferentes aspectos da mente e do comportamento.

Além de disciplinas esperadas, como Avaliação Psicológica, Desenvolvimento Humano, Psicopatologia e Intervenções Psicossociais, você também verá matérias como Bases Biológicas do Comportamento, Metodologia Científica, Técnicas de Pesquisa e Bioestatística. E esses são apenas alguns exemplos de como a grade curricular do curso é pluridisciplinar.

Quais são as principais áreas da Psicologia?

Conheça, agora, 7 das principais áreas de atuação para o psicólogo!

1. Clínica

A área clínica é a primeira que vem à mente quando pensamos na atuação do psicólogo. Nesse âmbito, o profissional realiza o atendimento de adultos, crianças e adolescentes que apresentam algum tipo de transtorno mental ou problemas emocionais mais brandos que, de alguma forma, interferem na qualidade de vida do indivíduo.

O modelo de psicoterapia utilizado depende da abordagem teórica que o psicólogo escolheu seguir — Psicanálise, Terapia Cognitivo-Comportamental (TCC), Análise do Comportamento, Fenomenologia, entre outras. Além do atendimento individual, a Psicologia Clínica também abrange terapias de grupo, casal e família.

2. Escolar

Quem atua na área escolar, ou educacional, lida com os processos de aprendizagem de crianças e adolescentes, sobretudo na identificação e no acompanhamento de dificuldades escolares decorrentes de alguma desordem ou bloqueio psíquico.

A intervenção em casos de problemas de aprendizagem não é o único foco do psicólogo escolar. Ele também investiga outros fatores que podem influenciar no desenvolvimento dos alunos, como:

  • conflitos familiares;

  • dificuldade de socialização e relacionamento com os colegas;

  • exposição à situações de ofensa e constrangimento, como casos de bullying;

  • problemas emocionais, de comportamento ou de personalidade, como Depressão ou Transtorno de Conduta.

Além dessas e outras intervenções, o psicólogo educacional também elabora programas de orientação vocacional, individuais ou em grupo, para auxiliar os estudantes do Ensino Médio na escolha de suas futuras profissões.

3. Organizacional

A Psicologia Organizacional, ou do Trabalho, tem suas ações desenvolvidas junto ao departamento de Recursos Humanos de médias e grandes empresas. Nesse contexto, o psicólogo é responsável por diversas atividades, desde procedimentos de recrutamento e seleção — entrevistas de admissão ou de desligamento, aplicação de testes psicológicos etc. — até a elaboração e implementação de programas de treinamento e desenvolvimento.

O profissional dessa área tem um amplo campo de trabalho à sua frente, pois as empresas hoje sabem que colaboradores engajados apresentam mais produtividade, além de contribuírem para a melhora do clima organizacional.

4. Social

O psicólogo social estuda o modo como o indivíduo se comporta enquanto parte de um grupo, ou seja, como ele se relaciona com a sociedade. Esse tipo de trabalho é desenvolvido em vários ambientes, tais como:

  • faculdades e outras unidades educacionais;

  • lares de apoio a crianças ou pessoas idosas;

  • reformatórios e penitenciárias;

  • organizações não governamentais;

  • unidades de atendimento à comunidade, como os Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) e os Centros de Referência de Assistência Social (CRAS).

5. Jurídica

A Psicologia Jurídica, ou Forense, está ligada às ações que ocorrem no campo da Justiça. O profissional dessa área desenvolve atividades que visam o respeito aos direitos humanos e à cidadania, sobretudo como forma de prevenção e combate à violência. A avaliação de perfis psicológicos é um exemplo das técnicas utilizadas pelo psicólogo jurídico no apoio aos casos judiciais.

Nesse espaço, o profissional também pode analisar crianças que são vítimas de abuso e maus-tratos e direcioná-las para programas de proteção ou adoção. Da mesma forma, ele pode acompanhar os menores durante as etapas dos processos adotivos, bem como orientar e avaliar as famílias que pretendem adotar.

6. Do Esporte

A Psicologia do Esporte abrange métodos para auxiliar no alcance da alta performance, em diferentes modalidades desportivas. Questões como foco, atenção, autoconfiança, controle de ansiedade e superação de medos e bloqueios são alguns dos pontos trabalhados pelo psicólogo do esporte para melhorar o rendimento dos atletas. O trabalho pode ser desenvolvido individualmente, com um viés da Psicologia Clínica, ou realizado em conjunto com as comissões técnicas.

7. Do Trânsito

Quem decide seguir carreira como psicólogo do trânsito pode realizar avaliações psicológicas, como aplicação de testes psicométricos, em futuros motoristas ou em exames periódicos, no caso das pessoas que trabalham como condutores de veículos.

O profissional também pode realizar pesquisas na área e desenvolver programas educativos para equipes que trabalham com o trânsito. Intervenções socioeducativas para motoristas infratores também estão entre as responsabilidades desse psicólogo, assim como ações de prevenção e conscientização sobre o uso de álcool e drogas e os riscos da direção imprudente.

Como escolher a área de atuação?

Definir o rumo da carreira em Psicologia depende de uma escolha muito particular. Já na faculdade, o estudante tem a oportunidade, por meio dos estágios supervisionados, de conhecer diferentes áreas de atuação e avaliar com qual desses caminhos ele se identifica mais.

Para decidir qual direção seguir, você deve pesquisar mais a fundo sobre as atividades desenvolvidas em cada área e construir uma relação com suas próprias características e objetivos. Em qual desses campos você gostaria de atuar? Acha que tem mais propensão para a avaliação clínica ou para o contexto escolar / empresarial?

E não se esqueça de avaliar, primeiramente, a reputação da faculdade que você frequentará. Pessoas graduadas existem aos montes no mercado, mas nem todas estão realmente preparadas para desempenhar um bom trabalho, e a qualidade da instituição de ensino é parte determinante disso.

Enfim, reflita sobre todas as possibilidades que existem, estude as diferentes áreas da Psicologia e faça seu plano de carreira com base nessas avaliações. Seja qual for o rumo que você escolha seguir, dedique-se muito e saiba que o seu trabalho como psicólogo será capaz de transformar outras vidas.

Preparado para ir à próxima etapa? Acesse agora a página do curso de Psicologia da UniNorte, conheça a matriz curricular e veja outras informações que vão ajudar você a dar esse passo em direção à sua carreira!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Share This