Como poupar dinheiro? Conheça os 8 hábitos para economizar

Se você está com o orçamento apertado ou deseja realizar algum sonho que envolva um gasto financeiro, provavelmente sabe que precisa descobrir como poupar dinheiro. Na verdade, ter uma reserva é importante em qualquer situação, até porque imprevistos e emergências acontecem.

A questão é que nem sempre as pessoas se organizam para isso e acabam vivendo dia após dia sem ter muito controle das suas finanças. O resultado é a dificuldade em economizar ou até o surgimento de algumas dívidas.

Então, se você não quer fazer parte desse grupo e pretende dar um jeito nas suas economias, confira os hábitos que você deve cultivar para ter sucesso nessa missão!

1. Registrar todas as suas despesas

O primeiro passo é deixar todo o seu dinheiro organizado, o que inclui as suas receitas e todos os seus gastos. Comece fazendo um registro do que você recebe e de tudo o que gasta no dia a dia.

Essa é a melhor forma de perceber com o que você está gastando e porque não está economizando. Por exemplo, tem gente que considera as grandes despesas (como aluguel, gasolina, plano de saúde e outros), mas esquece que pedir delivery toda semana também pesa no bolso.

O ideal é que você não se esqueça de nada para ter um controle geral da sua movimentação financeira. Faça isso em uma planilha no computador, anote no seu celular ou mesmo no papel — faça como preferir, desde que as informações estejam completas.

2. Criar metas de gastos e economia

Depois de ter uma visão bem clara de todo o seu fluxo de caixa, uma outra dica para poupar dinheiro que costuma funcionar bem é determinar metas para as suas economias.

O que isso quer dizer? Na prática, significa que você precisa definir alguns limites para que o seu objetivo de economizar seja realmente cumprido. Portanto, divida todos os gastos em categorias para enxergar o quanto você gasta com cada uma — tipo alimentação, transporte, moradia e outras.

Assim, fica mais fácil visualizar o que pode ser reduzido e que tipos de metas você vai conseguir estabelecer. Se o foco for guardar X reais por semana, talvez seja preciso abdicar de um programa extra ou deixar de comprar uma roupa nova. Ou seja, sua maior tarefa será se comprometer a cumprir as suas metas.

3. Pagar as contas com antecedência

Acredite se quiser, inúmeras pessoas se atrapalham com as suas contas e vivem pagando multas por conta disso. Esse é mais um fruto da desorganização financeira que deve ser evitado, afinal, não há nada pior do que gastar um dinheiro que você não precisava desembolsar.

Logo, é fundamental pagar os boletos assim que eles chegarem. Deixar para quitar no último dia também é um hábito perigoso, já que algum imprevisto é capaz de atrapalhar o seu planejamento.

Um truque para não se perder entre o dia de receber e o de pagar as contas é programar as datas de vencimento. Sempre que possível, escolha o dia mais favorável para que as suas faturas coincidam com a época que você tem dinheiro na conta.

4. Usar mais o débito

Usar o cartão de crédito não é errado nem um pecado mortal. Acontece que algumas pessoas gastam mais do que podem, jogando as suas compras para o futuro. Como o limite para comprar está ali disponível, às vezes temos a falsa impressão de poder gastar.

Se você tiver a tendência de fazer o mesmo, é melhor usar mais o débito no dia a dia e deixar o crédito somente para o que for essencial — lembrando de ponderar bastante antes de criar parcelas para os próximos meses.

5. Fazer compras com dinheiro vivo

Outro jeito de evitar gastos desnecessários é andar com dinheiro vivo na carteira e, de preferência, com uma quantia mais ou menos planejada. Por exemplo, se você vai sair para ir à padaria ou ao supermercado, pense antes o que precisa comprar e calcule uma média do total necessário.

Esse hábito evita que você seja levado por outras perdições disponíveis no local e acabe gastando mais do que o previsto (especialmente se estiver com fome). Levar os cartões não deixa de ser outra tentação, pois há sempre a possibilidade de comprar mais do que você precisa.

Vale ter uma reserva extra? Sim, pode ser que você precise pagar um transporte se estiver chovendo ou talvez encontre uma promoção irresistível. Porém, cuidado para que isso não vire uma desculpa. Tenha em mente as suas metas de economia e não fuja delas!

6. Rever alguns hábitos

Mais uma dica que faz toda a diferença para enxugar o orçamento: reveja seus hábitos! Muita coisa passa despercebida no cotidiano, fazendo com que a gente gaste muito mais do que deveria.

Milhares de pessoas pagam TV a cabo e sequer têm tempo de assistir a um programa ou até mesmo preferem a Netflix. Outras manias que envolvem dinheiro perdido: luzes sempre acesas, banhos muito demorados, excesso de comida que leva ao desperdício, entre outras.

Sendo assim, é hora de repensar toda a sua rotina para perceber o que pode ser mudado. Certamente você vai encontrar algumas possibilidades de ajustes que vão ajudá-lo a economizar.

7. Evitar as tentações

Todo mundo tem um ponto fraco, não é mesmo? Cada pessoa gosta de gastar com algo diferente, seja com alimentação, seja com roupas, calçados, eletrônicos ou qualquer outra coisa. Por isso, é bom identificar quais são os seus maiores desejos para evitar as tentações constantes.

Quer um exemplo? Receber newsletters das suas lojas preferidas todos os dias é capaz de deixar qualquer um maluco de vontade de comprar. Logo, desativar os e-mails pelo menos por um tempo pode ser uma boa estratégia para economizar.

Quem tem autocontrole até não precisa se preocupar tanto, mas é recomendável ficar sempre alerta. Muitas vezes, a tentação se disfarça de necessidade e só depois conseguimos enxergar que a compra era dispensável.

8. Pensar em alternativas para fazer uma renda extra

Se você não encontrar um jeito de reduzir as suas despesas mensais e mesmo assim continuar com o objetivo de poupar dinheiro, a solução é tentar garantir uma fonte de renda extra.

Pense sobre as suas habilidades e em como você poderia utilizar o seu tempo livre para ganhar um pouco mais. Inclusive, pode ser que essa experiência seja tão agradável e lucrativa que acabe virando um negócio.

Considere opções como: fotografia, culinária, música, maquiagem, artesanato etc. A partir disso, coloque a mão na massa e ofereça os seus serviços. A carreira como freelancer também é uma boa alternativa, e você pode conseguir trabalhos para faturar um extra sem sequer sair de casa — basta procurar na internet as oportunidades disponíveis!

Enfim, seguindo todas essas dicas de como poupar dinheiro vai ser mais fácil manter suas finanças sob controle. O que importa é ficar sempre atento aos seus gastos e não perder o foco das suas metas, combinado?

Se você gostou do post, aproveite para assinar a nossa newsletter para continuar recebendo outras publicações úteis como esta!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Share This