Arquitetura e Engenharia: quais as diferenças nos cursos?

Decidir que faculdade fazer não costuma ser uma decisão muito fácil. Mas a escolha pode ficar ainda mais complicada quando a dúvida paira entre cursos que, aparentemente, são bem semelhantes. É o caso de Arquitetura e Engenharia, por exemplo.

A verdade é que, especialmente para quem já não tem muito tempo livre e precisa conciliar trabalho e estudo, além de fazer malabarismo para arcar com as despesas do Ensino Superior, escolher o curso certo é crucial. Para tomar essa decisão, é necessário conhecer bem as características de cada graduação.

Se você está em dúvida justamente entre Arquitetura e Engenharia, não se preocupe. Nosso objetivo hoje é ajudá-lo a tomar a decisão mais acertada. Continue acompanhando para saber mais sobre cada curso e ver qual é a melhor opção para você!

As diferenças básicas

O arquiteto e o engenheiro civil têm em comum o fato de ambos serem profissionais presentes na construção de imóveis de forma geral. Mas, na prática, quais são as principais diferenças entre um arquiteto e um engenheiro?

De forma resumida, podemos dizer que o curso de Arquitetura prepara o aluno para produzir a planta de uma casa ou de um prédio, por exemplo. Para isso, é preciso levar em conta tanto aspectos estéticos como funcionais. Esse profissional vai se envolver, portanto, principalmente com a parte criativa do planejamento.

Já a graduação em Engenharia Civil prepara o estudante para gerenciar e executar projetos elaborados por arquitetos, fazendo cálculos e indicando os materiais que devem ser usados, sem maiores preocupações com a questão estética. O engenheiro civil vai trabalhar mais diretamente, portanto, com aquilo que está ligado à infraestrutura da obra.

Os cursos

Adiantando: tanto o curso de Arquitetura quanto o de Engenharia Civil duram 5 anos. No entanto, como você deve imaginar pelo trabalho exercido por cada um, as disciplinas abordadas nessas graduações são bem diferentes. Confira alguns dos conteúdos ministrados ao longo dos períodos de cada graduação para ter uma ideia melhor!

Disciplinas de Arquitetura

  • Plástica;
  • História da Arquitetura;
  • Estudo dos Solos;
  • Arquitetura Brasileira;
  • História do Urbanismo e Paisagismo.

Matérias de Engenharia Civil

  • Álgebra Linear e Geometria Analítica;
  • Desenho Técnico;
  • Introdução à Estatística;
  • Instalações Prediais — elétrica e hidráulica;
  • Topografia.

As áreas de atuação

O profissional formado em Arquitetura vai poder trabalhar em diversas áreas, como:

  • urbanismo: planejamento de uma determinada região com o objetivo de criar condições satisfatórias de moradia;
  • comunicação visual: criação de identidade visual de uma empresa ou de um produto;
  • paisagismo e ambiente: desenvolvimento de espaços abertos e recriação de ambientes destruídos;
  • interiores: organização de espaços internos;
  • arquitetura verde: elaboração de projetos (comerciais ou residenciais) de modo sustentável.

O estudante que está se formando em Engenharia Civil, por sua vez, poderá atuar nas seguintes áreas, por exemplo:

  • saneamento: elaboração e execução de obras ligadas ao saneamento básico;
  • infraestrutura: criação e construção de obras em geral;
  • construção urbana: criação, construção e reforma de instalações de grande porte;
  • hidráulica e recursos hídricos: elaboração, administração e execução de obras relacionadas a canais e reservatórios, entre outras possibilidades;
  • geotecnia: elaboração de projetos ou execução de obras levando em consideração o comportamento das rochas e do solo.

A carreira

Vamos agora focar um pouco mais na carreira proporcionada por cada graduação?

Arquitetura

Quem é graduado em Arquitetura pode trabalhar como autônomo, abrindo seu próprio escritório, como também pode ser funcionário de algum escritório ou mesmo de algum órgão do governo. No caso, para seguir a carreira pública, é preciso prestar um concurso. O profissional também pode atuar na área de consultoria.

De forma geral, é sim possível conseguir boas vagas em empresas, mas para isso é fundamental ter experiência. Se a intenção é seguir para esse lado, o aluno deve, ainda na universidade, procurar se envolver o máximo que puder nas oportunidades oferecidas, fazendo parte de projetos e participando de palestras e atividades extracurriculares. O estágio também é muito importante. Com toda essa bagagem, o portfólio inicial do profissional já será bem mais interessante — o que pode abrir muitas portas.

Engenharia Civil

Quem se forma em Engenharia Civil tem mais chances de conseguir um emprego no setor privado. Também aqui, para conseguir um cargo em uma empresa, é preciso investir no currículo. Assim, durante o tempo em que ainda estiver cursando a faculdade, procure fazer o maior número possível de atividades extracurriculares, além, é claro, de estágios.

Já no caso das construtoras, para conseguir uma vaga, normalmente é preciso passar por um programa de trainee — treinamento e capacitação para, posteriormente, poder ocupar um cargo de liderança. Também é possível trabalhar no setor público ou como autônomo, investindo no seu próprio negócio.

O mercado de trabalho

Em relação ao mercado de trabalho, tanto para quem se forma em Arquitetura quanto para quem se forma em Engenharia, é muito importante lembrar que a construção civil pode sofrer alterações de acordo com a situação econômica do país. Assim, em tempos de crise, a demanda pode ser menor. Por outro lado, em épocas de crescimento econômico, o cenário costuma ser bastante favorável para arquitetos e engenheiros civis.

A dúvida cruel

A essa altura, você já conhece ao menos as diferenças básicas entre os cursos de Arquitetura e Engenharia Civil, certo? Agora, para tomar a decisão mais acertada, é fundamental levar em conta não só essas características, mas também suas aptidões e até sua afinidade com as disciplinas e com as possíveis áreas de atuação.

Por mais que as diferenças entre as faculdades de Arquitetura e Engenharia Civil não sejam tão evidentes em um primeiro momento, você agora sabe: são 2 graduações com características bem distintas. O arquiteto e o engenheiro civil podem sim trabalhar juntos na construção civil, preparando e executando uma obra, mas cada um tem funções específicas a realizar. E então, com qual papel você mais se identifica?

Por fim, agora que você já sabe quais são as diferenças entre os cursos de Arquitetura e Engenharia e está mais preparado para tomar uma decisão, que tal assinar a nossa newsletter para receber mais conteúdos como este em primeira mão?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Share This