Afinal, vale a pena fazer faculdade de Ciências da Computação?​

Você é chegado em informática, gosta dos desafios matemáticos e se interessa por tudo o que tem a ver com tecnologia? Caso tenha respondido que sim, fazer faculdade de Ciência da Computação parece ser a decisão mais sensata, não é mesmo?

Saiba que é bastante comum ter algumas dúvidas em relação ao curso. Afinal, quem se forma nessa área é o quê? Está bem, não vamos exagerar. Essa é fácil: cientista da computação. Mas quem é exatamente o cientista da computação? Onde ele vive, onde trabalha, do que se alimenta?

A verdade é que o cientista da computação é um profissional versátil, que tem um mundo de possibilidades para trabalhar à sua disposição. Aliás, é isso o que faz do curso de Ciência da Computação uma escolha tão promissora!

Então, se você está pensando em entrar na área e quer saber tudo sobre o assunto, não se preocupe: vamos tirar as suas dúvidas agora mesmo. Continue com a leitura e descubra mais sobre o mundo da tecnologia!

O que é a Ciência da Computação?

Antes de decidir fazer faculdade de Ciência da Computação, é preciso conhecer o terreno em que você pretende pisar. Para isso, o primeiro passo é entender qual é o seu objeto de estudo.

Não tem mistério: estamos falando aqui de uma área de exatas, dedicada a desbravar cada vertente da tecnologia. Por isso, o aprendizado e o domínio dessa ciência inclui o conhecimento de técnicas e instrumentos de computação e processamento digital.

Os alunos do curso estudam, entre outros assuntos:

  • algoritmos;
  • desenvolvimento de softwares;
  • telecomunicações;
  • bancos e modelagem de dados;
  • protocolos de comunicação.

O que faz um profissional de Ciência da Computação?

A princípio, você pode até ver semelhança com outras áreas da computação — como Engenharia da Computação e Sistemas de Informação — mas cada uma delas tem um foco diferente, que você entenderá a seguir.

Ciência da Computação

Os cientistas da computação usam a tecnologia basicamente para resolver problemas. Eles escrevem softwares para que os computadores desempenhem novas funções ou realizem tarefas com mais eficiência, desenvolvem websites e criam aplicativos para dispositivos móveis.

Você pode encontrar esses profissionais em praticamente todos os lugares: de grandes empresas de tecnologia e agências governamentais a startups e organizações sem fins lucrativos.

Engenharia da Computação

Os engenheiros da computação pesquisam, projetam, desenvolvem e testam sistemas e componentes de computadores, como processadores, placas de circuito, dispositivos de memória, redes e roteadores.

Muitos projetam dispositivos usados ​​em produtos que incorporam processadores e outros componentes de computador para que trabalhem em rede. Por exemplo, alguns carros novos, eletrodomésticos e dispositivos médicos têm sistemas de navegação na internet já incorporados.

Os engenheiros garantem também que os componentes de hardware do computador funcionem em conjunto com softwares mais recentes. Por exemplo, o hardware e o software para celulares e outros dispositivos móveis são frequentemente desenvolvidos ao mesmo tempo. Portanto, esses profissionais e os cientistas da computação costumam trabalhar lado a lado.

Sistemas de Informação

Já em Sistemas de Informação, os profissionais trabalham com processos, transformando dados em conhecimento. O profissional tem a função de desenvolver sistemas de armazenamento e recuperação de dados e de administrar fluxos de informações em rede, seja em computadores particulares ou organizacionais.

Como é a faculdade de Ciência da Computação?

Assim como a maioria dos cursos superiores, a faculdade de Ciência da Computação é curso de bacharelado que tem duração média de 4 a 5 anos. As disciplinas estudadas englobam vários conhecimentos matemáticos, como cálculo, geometria e álgebra.

A propósito, vale ressaltar que os cálculos têm forte presença em grande parte das áreas de tecnologia — da inteligência artificial à linguagem de programação, passando pelo processamento de dados, imagens e muito mais.

Algumas disciplinas de gestão também estão presentes na grade curricular, a fim de garantir que os estudantes concluam o curso com uma formação profissional ampla e que estejam bem preparados para o mercado.

O que saber antes de fazer faculdade de Ciência da Computação?

Você precisará de habilidades de comunicação

Isso mesmo. Lobos solitários que passam horas trancados e sozinhos em um escritório são hoje uma espécie em extinção. Cientistas da computação modernos devem saber se comunicar de maneira clara e objetiva e apresentar soluções simples de serem entendidas por não programadores.

Em empresas menores, o fato de um programador poder comunicar suas ideias à gerência de maneira eficiente ou não pode fazer a diferença entre o sucesso e o fracasso da organização — consequentemente, entre manter um emprego ou não.

Você precisará se manter sempre atualizado

Tudo bem, isso vale para qualquer profissão. Mas quando se trata de Ciência da Computação, a necessidade de atualização constante dos conhecimentos é ainda maior. Isso porque a tecnologia está avançando em uma velocidade absurda. Todos os dias surgem novos programas e softwares com múltiplas funcionalidades inovadoras.

Portanto, você precisa entender que acompanhar a evolução da tecnologia e investir em qualificação profissional é a única maneira de se manter atraente para o mercado de trabalho — ou seja, de garantir sua empregabilidade.

Você não precisa ser um gênio para escrever códigos

Esse é um dos mitos que mais assustam aqueles que pensam em fazer faculdade de Ciência da Computação. Aqui vai um segredinho para você: a programação não é um bicho de sete cabeças. Escrever códigos pode ser divertido. O que é preciso para se tornar um bom programador tem muito mais a ver com criatividade, dedicação e trabalho duro do que com genialidade.

Em quais áreas é possível atuar depois de formado?

As possibilidades de atuação para quem resolve estudar Ciência da Computação são muitas — mas muitas, mesmo! Além do curso em si já abrir diversas portas, tanto sua vocação como os cursos complementares e de pós-graduação ajudam a definir o caminho a seguir.

Você pode atuar, por exemplo, com:

  • banco de dados: trabalhando com fontes de informação e desenvolvendo aplicações para organizar, classificar e indexar cada uma delas;
  • desenvolvimento de programas e aplicativos: criando softwares para computadores, sistemas embarcados e celulares;
  • marketing e vendas: atuando na venda técnica e consultiva de softwares e hardwares ou analisando e planejando a criação de novos produtos;
  • suporte e consultoria: assessorando empresas e fazendo a manutenção de sistemas e redes de computadores.

Mas saiba que nada o impede de atuar em outras áreas. Como dissemos, as possibilidades são variadas. Caso se interesse, você pode se dedicar à pesquisa científica e tecnológica ou se especializar em segurança da informação, por exemplo.

Como é a carreira do profissional?

Uma característica bem evidente da área é a necessidade constante de inovação e estudo. Afinal, a tecnologia não para de evoluir nunca. Depois que terminar a faculdade de Ciência da Computação, você deverá seguir pelo mesmo caminho.

Pense bem: em todas as áreas escolhidas, há sempre a possibilidade de melhorar sistemas e desenvolver ferramentas novas e mais potentes, seja para fins corporativos ou mesmo para apps e jogos de uso pessoal.

Há espaço para trabalhar tanto em empresas nacionais como nos grandes nomes internacionais — por que não Google, Spotify ou Netflix? Mesmo que não queira um emprego de carteira assinada, você pode prestar serviços ou até abrir sua própria empresa. Em todo caso, para não ser passado para trás, é fundamental buscar sempre novas qualificações e atualizações.

Nesse cenário, a pós-graduação e as certificações são essenciais para que você se consolide como um especialista na área escolhida. É um investimento que vale muito a pena. Para quem decide estudar Ciência da Computação, o céu é o limite.

Que perfil o estudante desse curso deve ter?

Muita gente acredita que, por gostar de jogos, acompanhar os novos lançamentos de smartphones e computadores ou ficar encantado com a inovação tecnológica vai se dar bem nesse ramo. Mas essa ideia normalmente acaba causando muita decepção.

O que você tem que saber desde já é que o curso é lotado de números, principalmente durante os dois primeiros anos. Desenvolver jogos e programas não é brincadeira. Esse trabalho requer muito (mas muito mesmo) conhecimento matemático.

A faculdade de Ciência da Computação exige facilidade com raciocínios abstratos (e gosto pelo assunto), além da capacidade de resolver desafios de longos cálculos. Sim, é importante que você tenha afinidade com tecnologia, mas é certo que você vai encarar também muita Lógica e Matemática. Então, comece a afiar suas habilidades de cálculo desde já!

Qual é a média salarial da área?

Embora as profissões na área de tecnologia estejam entre as mais bem pagas, essa é uma pergunta que tem só uma resposta possível: depende. A variação é bem grande e está ligada a alguns fatores, como:

  • a área de atuação;
  • a experiência do profissional;
  • o porte e a localização da empresa;
  • os cursos, especializações e certificações do profissional.

Para você ter uma ideia da média salarial, confira algumas profissões da área e os salários mensais informados pelos próprios profissionais no site Love Mondays:

  • analista da computação: de R$ 1.000 a R$ 10.500;
  • cientista da computação: de R$ 1.400 a R$ 7.400;
  • desenvolvedor (ou programador): de R$ 900 a R$ 25.000;
  • analista de banco de dados: de R$ 1.200 a R$ 10.700;
  • administrador de banco de dados: de R$ 750 a R$ 22.000.

Viu como a variação é grande, até mesmo para as funções semelhantes? Sem dúvida, as diferenças se devem aos fatores mencionados.

Como está o mercado de trabalho?

Essa área tem uma demanda constante por bons profissionais. Como são muitas as possibilidades de atuação, quanto mais completo e versátil você for, mais facilmente conseguirá uma boa colocação. E tem mais: há muitas vagas tanto no Brasil quanto no exterior.

Segundo informações da Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (Brasscom), o Brasil tem destaque internacional no ramo de games. Além disso, somos um dos maiores centros de Tecnologia da Informação do mundo!

Existe muita procura por profissionais brasileiros devidamente qualificados também em outros países — como é o caso do Canadá. Não quer morar no exterior? Sem problema! Aqui no Brasil também há muitos postos! A multinacional PwC Brasil, por exemplo, abriu seu programa de recrutamento e seleção em 2018 com nada menos que 400 vagas na área!

Para ter sucesso, é fundamental saber falar mais de uma língua, sendo o inglês simplesmente imprescindível. E não é para menos, já que há muito material de estudo que não está em português. Além disso, mesmo para trabalhar no Brasil, as vagas de multinacionais pedem inglês fluente como requisito básico.

Também é importante que você sempre procure estudar o que está em alta. Hoje em dia, os conhecimentos mais valorizados incluem Big Data, segurança digital, cloud computing e internet. Saiba: quando você oferece o que o mercado procura, consegue colocações melhores, com salários e benefícios mais atrativos.

Por que exatamente estudar Ciência da Computação?

A essa altura, você já tem uma boa visão do que é a carreira e a faculdade de Ciência da Computação, certo? Mas, se quiser um resumão de tudo para se decidir de uma vez por todas, nós ajudamos. Confira a seguir quais são os principais motivos para investir seu futuro nesse curso!

A tecnologia é uma tendência

Melhor dizendo: a tecnologia é sempre uma tendência. Olhe ao redor para ver como é ela que movimenta o mundo atualmente, ajudando na descoberta de novos medicamentos e tratamentos, atualizando as formas de comunicação e mudando completamente nossa forma de viver.

Pois isso certamente tende a continuar. Nos anos que virão, portanto, você vai encontrar muitas portas abertas para a computação e seus profissionais, grandes responsáveis pelas próximas mudanças no mundo.

O mercado de trabalho está sempre aquecido

É exatamente pelo que acabamos de explicar que não tem tempo ruim para a área da computação. Hoje em dia, toda empresa precisa ter uma área de TI. Assim, mesmo que você não tenha muita experiência e seja recém-formado, vai encontrar oportunidades em estágios, programas de trainee ou como assistente. Aí, basta mostrar o que sabe para construir um caminho de sucesso!

O trabalho pode ser feito sozinho ou em grupo

Você é daqueles que pensa melhor sozinho? Fique tranquilo, pois terá opções para atuar mais no seu canto. Mesmo em equipes de desenvolvedores, aliás, boa parte do trabalho exige bastante concentração, o que dá aos profissionais diversos momentos da mais pura tranquilidade.

Já se o que traz motivação para seu dia a dia é a interação, a conversa e o clima de equipe, também não há com que se preocupar. Há várias posições e setores de TI que trabalham em conjunto, baseando-se justamente na interação entre os profissionais para a obtenção de resultados rápidos e eficientes.

As áreas de atuação são muito diversificadas

Seja em oportunidades de emprego formal ou trabalhando fora da caixa, você vai achar um lugar para se encaixar. A TI não se restringe ao desenvolvimento de sistemas ou à infraestrutura de hardware. Assim, são diversificadas tanto as áreas dentro da Ciência da Computação como suas opções de trabalho.

Lembra-se de que falamos que toda empresa precisa de um setor de informática? Graças a isso, você pode atuar com saúde, educação, cultura, negócios ou qualquer outra área.

Também não há restrições quanto ao porte, surgindo oportunidades tanto nas microempresas como em grandes multinacionais. Setor público ou privado, indústria, comércio ou serviços: todas as áreas abrem espaço para profissionais de Ciência da Computação.

A remuneração é boa

Mas quem garante que vou ganhar bem? Bom, aí é só com você mesmo. Com tantas oportunidades, as empresas se preocupam em reter os melhores profissionais. Elas sabem o valor deles e investem pesado para mantê-los na folha de pagamento.

Por isso, trate de fazer cursos para se especializar e atualizar. Não pare de estudar! Você vai ser recompensado por isso com salários cada vez melhores.

Como escolher o melhor lugar para cursar Ciência da Computação?

Se você chegou até aqui, deve estar se perguntando onde fazer faculdade de Ciência da Computação. Separamos então duas dicas que vão ajudá-lo a escolher a universidade que mais se encaixa em suas expectativas e necessidades. Confira.

Pesquise sobre a universidade

Descubra quais as metodologias de ensino que cada universidade oferece, como cursos presenciais, EAD ou flex. Procure saber também qual é a grade curricular e a avaliação da instituição no MEC.

Participe de aulas abertas

Vale a pena visitar a universidade e participar de aulas abertas para sentir o funcionamento do curso. Tente assistir a pelo menos duas aulas e, enquanto estiver no local, converse com o maior número possível de pessoas sobre o curso e a instituição.

Se preferir, leve alguém com você para ter uma segunda opinião — é normal que, na ansiedade diante do novo, a gente às vezes deixe alguns detalhes passarem despercebidos.

Neste post, você descobriu as diferenças entre Ciência da Computação, Sistemas de Informação e Engenharia da Computação, além de entender o que cada um dos profissionais formados nessas áreas faz e onde eles podem atuar.

Você viu também como é a carreira de quem decide fazer faculdade de Ciência da Computação, como está o mercado de trabalho, qual é a média salarial e o que é preciso saber antes de começar o curso.

Pronto, agora você já sabe tudo o que precisava sobre a faculdade de Ciência da Computação. Como pode ver, é um dos cursos mais versáteis da área de TI! Se essa é sua praia, dedique-se e acredite: o sucesso só depende de você!

Quer ficar sempre por dentro de dicas e informações sobre carreira e educação? Então não deixe de seguir nossa página no Facebook!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Share This