Afinal, EAD vale a pena? Entenda aqui o nosso ponto de vista

Até algum tempo atrás, fazer um curso superior só era possível se o aluno frequentasse as aulas, quase que diariamente, durante anos. Hoje, graças ao surgimento da educação a distância (EAD), isso já não é uma exigência. No entanto, muitas pessoas ainda não sabem se essa modalidade vale a pena.

A educação a distância é uma das diversas inovações que vieram com a evolução da tecnologia. Juntos, a internet e alguns aparelhos eletrônicos — como computadores e smartphones — transformam o conceito de vida universitária, e é natural que isso cause certo estranhamento.

Se você ainda não sabe muito sobre essa modalidade de ensino e, principalmente, quer entender se a EAD vale a pena, este artigo é perfeito para você. Confira!

Como funciona um curso superior a distância?

Uma dúvida de muita gente que não conhece a EAD é sobre como é possível fazer um curso superior sem frequentar a universidade. Para começar, é preciso reconhecer que não é bem assim que isso funciona.

Nos cursos de educação a distância, o estudante continua tendo a obrigação de se deslocar até a instituição de ensino. A diferença para a modalidade presencial é que, na EAD, isso acontece com uma frequência muito menor.

Enquanto as aulas e a maioria das atividades são acompanhadas pela internet — por meio de vídeos, leituras e fóruns de discussão, por exemplo —, avaliações e aulas práticas acontecem em encontros presenciais. Dessa forma, o aluno deve se deslocar, na data marcada, até o polo universitário mais próximo.

A depender do curso, estágios e apresentação do trabalho de conclusão de curso, o chamado TCC, também demandam o comparecimento do aluno no local indicado pela universidade. Isso atende a uma exigência do MEC, que impede que a totalidade do curso seja feita de forma remota.

Quais são as vantagens da educação a distância?

A crescente procura pelos cursos de educação a distância se deve ao fato de que essa modalidade proporciona grandes vantagens. A seguir, conheça as principais delas:

Flexibilidade de horários

Na EAD, o controle dos horários das aulas pertence ao aluno. Como as aulas são gravadas em vídeos que ficam disponíveis no ambiente virtual de aprendizagem, o aluno pode assisti-las na hora que for mais conveniente. Essa flexibilidade permite que ele concilie os estudos com o trabalho e outras atividades do dia a dia.

Acesso permanente às aulas

Ao contrário do que acontece no ensino presencial, quando o aluno frequenta a universidade em um horário determinado, a EAD dá acesso às aulas a qualquer momento e em qualquer lugar. Com isso, ele tem a possibilidade de repetir os vídeos quantas vezes quiser, sem depender de anotações corridas para se lembrar das explicações dos professores.

Acesso ao ensino de qualidade

Muitas pessoas vivem em locais que não dispõem de ensino superior em suas proximidades. Assim, a EAD leva cursos de instituições renomadas para dentro da casa desses estudantes que antes não tinham acesso a isso.

Preço acessível

Como as instituições gastam menos com a educação a distância do que com a presencial — que precisa de professores em sala de aula, espaço físico e impressão de materiais, entre outras necessidades —, isso reflete no preço dos cursos da EAD. Os valores das mensalidades são mais baratos, tornando a universidade acessível a pessoas que antes não conseguiriam arcar com esse investimento.

Economia com deslocamento e alimentação

Por não precisar frequentar a universidade diariamente, os alunos EAD economizam com passagens de ônibus ou combustível de carro e com alimentação fora de casa. Como os encontros presenciais ocorrem com pouca frequência, esses gastos pesam bem menos no orçamento.

Para quem os cursos de educação a distância são indicados?

Embora tenha grandes vantagens, como as que acabamos de ver, a EAD é mais indicada para estudantes que se encaixam em um certo perfil. Veja, agora, quais são as características desse tipo de aluno:

Afinidade com tecnologia

As aulas e atividades dos cursos da EAD acontecem em um ambiente virtual de aprendizagem que deve ser acessado regularmente pelo aluno. Portanto, para conseguir usufruir de todo o material como se deve, é imprescindível que ele tenha familiaridade com recursos tecnológicos. Sem isso, fica muito difícil acompanhar o curso.

Disciplina

A vantagem da flexibilidade de horários pode se transformar em um problema se o aluno não for disciplinado. Ele precisa ter consciência de que, para que a EAD funcione, é necessário estabelecer uma rotina de estudos. O ideal é reservar um tempo diário para as aulas, no horário que for mais conveniente, para não acabar adiando e, consequentemente, negligenciando o curso.

Proatividade

Apesar de os cursos a distância terem metas que precisam ser cumpridas, nessa modalidade o aluno não tem a presença constante do professor cobrando participação nas atividades e aulas. Por isso, é melhor que esse estudante seja proativo, capaz de cobrar de si mesmo e de se motivar a buscar o conhecimento e explorar todos os recursos disponíveis.

O diploma da faculdade EAD tem validade no mercado de trabalho?

Desde que o curso tenha o reconhecimento do MEC, o diploma obtido na educação a distância tem exatamente o mesmo valor do diploma de curso presencial. A propósito, o documento não vem com uma especificação de modalidade EAD, de modo que essa diferença é irrelevante no mercado de trabalho.

O que importa é que os cursos a distância são avaliados pelos órgãos competentes com o mesmo rigor e os mesmos critérios que qualquer outro curso superior. Dessa forma, sua qualidade é garantida e reconhecida.

Como escolher um bom curso a distância?

É claro que, para ter acesso a esse ensino de qualidade, é importante ter atenção na hora de escolher onde você vai estudar. Logo, recomenda-se fazer uma pesquisa sobre a instituição escolhida, a fim de verificar se o curso já foi reconhecido pelo MEC e como ele vem sendo avaliado.

Aliás, essa é uma recomendação que vale para qualquer modalidade de ensino. Há faculdades que oferecem vantagens financeiras a fim de atrair estudantes, mas ainda não conseguiram a aprovação do curso ou não dispõem de uma boa infraestrutura para proporcionar a melhor experiência aos seus alunos.

Portanto, podemos concluir que a modalidade EAD vale a pena, tanto quanto a presencial. Assim, o estudante pode fazer sua escolha de acordo com a que mais combina com a sua personalidade, seus recursos financeiros e sua necessidade de conciliar os estudos com outras atividades. De uma forma ou de outra, o resultado será uma formação que vai fazer toda a diferença no seu futuro.

E então, esclarecemos suas dúvidas? Agora que você já sabe que vale a pena investir na educação a distância, descubra qual das duas modalidades de ensino — EAD ou presencial — é a melhor para você!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Share This