4 diferenças entre bacharelado e licenciatura em Educação Física

Se você gosta de esportes a ponto de levar tudo o que tem a ver com essas atividades muito a sério, é provável que já tenha pensado em seguir uma carreira que torne isso possível. A escolha, nesse caso, não é muito difícil, exceto pelo fato de que o curso ideal é ofertado de duas maneiras — bacharelado e licenciatura em Educação Física.

Antes de optar por uma dessas graduações, é muito importante se informar bem sobre cada uma delas. Embora correspondam a duas vertentes da mesma área, cada modalidade apresenta características próprias, que devem ser levadas em conta no momento da decisão.

Pensando nessa necessidade, este post traz as principais diferenças entre os cursos de bacharelado e licenciatura em Educação Física. Por isso, se você está interessado nessa carreira, mas ainda não sabe qual caminho seguir, continue a leitura e confira!

1. Áreas de atuação

Esse talvez seja o aspecto que mais diferencia as duas modalidades. Apesar de ambos os cursos formarem profissionais de Educação Física, existe uma distinção muito importante nas áreas de atuação dos egressos de cada um deles.

O bacharel em Educação Física pode atuar em diversos campos. O mais conhecido é, sem dúvida, a academia desportiva, onde ele encontra ocupação como instrutor ou personal trainer. Além desse tipo de estabelecimento, outros também precisam recrutar esses profissionais, entre eles estão os spas, clubes e hotéis.

O bacharel tem, ainda, a possibilidade de se dedicar à carreira de técnico ou preparador físico, passando a atuar junto à equipe de alguma modalidade esportiva. Em suma, quem opta pelo bacharelado em Educação Física pode trabalhar em qualquer local que seja voltado para a prática de atividades físicas, exceto como professor.

Por sua vez, quem estuda em cursos de licenciatura é, por definição, preparado para lecionar na educação básica. Dessa forma, o profissional de Educação Física será um professor, capacitado a ensinar a disciplina em escolas públicas e particulares.

2. Público com o qual vai trabalhar

Aqueles que optam pelo bacharelado passam a trabalhar com práticas esportivas. Algumas de suas atividades são a orientação de treinamentos, o desenvolvimento de programas de exercícios e a condução de seus clientes na busca pelo condicionamento físico ideal.

Assim, o público atendido por esses profissionais são, em grande parte, adultos preocupados com a forma física e com a saúde. São atletas que se dedicam a um ou outro esporte específico, frequentadores de academias e entusiastas da cultura fitness em geral.

No entanto, ele também pode atender pessoas idosas, deficientes e com problemas de saúde como doenças do coração, diabetes ou hipertensão, além de outras doenças. Tudo depende do direcionamento que esse profissional decide dar para a sua carreira.

Por outro lado, os professores de Educação Física trabalham em escolas da educação básica. Assim, eles lidam com grupos diversificados de crianças e adolescentes. Nas turmas, é possível que também haja alunos com alguma deficiência ou limitação física, de modo que é papel do professor traçar estratégias para incluir esses jovens nas atividades da disciplina.

3. Mercado de trabalho

Devido ao campo de atuação do bacharel em Educação Física ser mais amplo, pode parecer que esses profissionais têm mais oportunidades no mercado de trabalho. No entanto, isso não é necessariamente uma verdade.

Os bacharéis podem, de fato, encontrar empregos junto a vários tipos de empresas, desde as tradicionais academias até os hotéis que oferecem atividades de entretenimento que incluem a prática de esportes, entre muitos outros. Isso é uma grande vantagem dessa modalidade de curso.

No entanto, como professor de Educação Física, o profissional é requisitado em toda e qualquer escola da educação básica. Afinal, essa é uma disciplina obrigatória. Por esse motivo, o mercado de trabalho para os licenciados também é muito amplo.

Vale ressaltar que, além das tradicionais aulas que compõem o currículo, os professores podem realizar o treinamento de equipes de alunos para competições escolares. Assim, ele é o responsável por iniciar crianças e adolescentes nas mais variadas modalidades esportivas.

Além disso, quem faz a licenciatura em Educação Física tem a oportunidade de disputar as vagas ofertadas nos concursos públicos da área da educação. Como se sabe, profissionais concursados contam com uma estabilidade no mercado de trabalho que os empregados pelo setor privado não têm.

4. Grade curricular dos cursos de Educação Física

As grades curriculares do bacharelado e da licenciatura em Educação Física são muito similares. Em comum, os cursos ministram disciplinas como:

  • Aparelho Locomotor;

  • Atividade Física e Esportiva Adaptada;

  • Avaliação Física e Condicionamento Físico;

  • Estrutura e Função Humana;

  • Fisiologia do Exercício;

  • Futebol e Futsal;

  • Ginástica Coletiva;

  • Lazer e Recreação;

  • Mecanismos Básicos de Agressão e Defesa;

  • Psicologia do Esporte;

  • Suplementos Nutricionais na Atividade Física.

Porém, a formação de professor exige o estudo de conteúdos voltados para a prática pedagógica, os quais não fazem parte do curso de bacharelado. Algumas dessas disciplinas são:

  • Avaliação de Currículo;

  • Aspectos Sociais, Políticos e Legais da Educação;

  • Atividade Física e Esportiva para Crianças e Adolescentes;

  • Didática;

  • Educação Inclusiva;

  • Gestão Escolar;

  • História da Educação;

  • Libras;

  • Metodologia e Prática de Ensino;

  • Tecnologia da Informação e da Comunicação na Educação.

Apesar dessas diferenças, a semelhança entre as grades curriculares traz uma ótima vantagem para quem decide fazer uma segunda graduação. Nesse caso, as disciplinas em comum podem ser aproveitadas, o que acelera bastante o curso.

Todavia, se esse não é um plano estabelecido desde o início, é muito importante fazer várias considerações antes de tomar a decisão. Embora os cursos em si sejam similares, a vida profissional apresenta diferenças que precisam ser levadas em conta.

Como vimos, a licenciatura em Educação Física é indicada somente para quem realmente deseja ser professor e trabalhar com crianças e jovens, enquanto o bacharelado oferece um leque mais amplo de opções. Logo, para escolher entre uma e outra modalidade, é fundamental que o estudante se pergunte qual carreira ele almeja seguir.

Será que você já tem uma ideia de qual é o melhor caminho para o seu futuro? A UniNorte oferece o curso de Educação Física nas duas modalidades — bacharelado e licenciatura. Entre em contato conosco e saiba mais sobre cada uma delas!

 

Comments (1)

  1. Basicamente não há diferença e sendo assim o CREF conseguiu dividir uma categoria com o único objetivo de arrecadar mais dinheiro. O Bacharel deveria ter uma preocupação com o campo científico, mas observarmos uma diminuição na carga horária dos cursos de bacharelado ( os cursos de licenciatura plena antigamente tinham de 4 a5 anos).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Share This