11 dicas práticas para empreender na faculdade

São inúmeras as razões para você começar a empreender na faculdade. Antes de mais nada, lembre-se de que o tempo de estudo é uma das experiências mais gratificantes da vida de qualquer pessoa, período em que as ideias fervilham e o entusiasmo transborda. É o momento exato para dar os primeiros passos na vida profissional.

Aliás, as experiências adquiridas nesse período têm uma força imensa no currículo, sabia? Elas reduzem muito aquele embaraço do primeiro emprego, quando pedem experiência dos candidatos que estão ali batalhando por um empurrãozinho, uma oportunidade.

E o melhor é que existem muitas formas de começar a desenvolver suas ideias e ganhar expertise em empreendedorismo enquanto você investe na sua formação superior. Quer saber como? Preparamos aqui 11 dicas práticas para você dar esse passo e ganhar muitos pontos como profissional. Confira!

1. Conheça o movimento de empresas juniores

Você já ouviu falar sobre as empresas juniores? Basicamente, elas são formadas por grupos de estudantes que se organizam nos cargos de gestão, mantendo tudo o que existe em qualquer empresa, desde financeiro a marketing, prestando serviços com o que aprendem na sala de aula.

Atuar em uma empresa júnior é uma experiência única, que proporciona aos estudantes uma visão de empresário, uma vez que eles têm a oportunidade de aprender sobre todo o ciclo de funcionamento de um negócio. E mais: a participação nessas iniciativas é muito bem vista no currículo, viu?

2. Entenda como funcionam as incubadoras

Algumas universidades dispõem de incubadoras, que nada mais são que grupos que ajudam os estudantes a desenvolver suas ideias de negócio. Quer coisa melhor? Funciona assim: você tem uma ideia e leva à incubadora, que o apoia no desenvolvimento, colocando seus pensamentos no papel e os transformando em um projeto.

Nesse cenário, professores, mentores, parceiros e investidores juntam esforços para ajudar seu novo negócio a nascer. Em algumas faculdades, existem até coworkings servindo de infraestrutura para esse trabalho, espaços que servem de escritório para os participantes.

Quer um exemplo da força de uma incubadora? O app Trocados nasceu dessa forma! Ele facilita o recebimento de troco, evitando que você perca moedas ou tenha que receber balinhas em troca.

3. Desenvolva um projeto paralelo

Ficou inspirado? Que tal desenvolver seu próprio projeto? Pense em ideias que tragam soluções para problemas simples, mas sobre os quais ninguém ainda pensou direito. Aí moram boas oportunidades para a criação de startups! Inspire-se em algumas startups que começaram na faculdade:

  • Celebrar, startup que começou em um curso superior de Turismo e é voltada para a realização de eventos;

  • Facebook, grande rede que inspirou até filmes, o Facebook foi iniciado quando Mark Zuckerberg e Eduardo Saverin ainda eram alunos em Harvard;

  • Buscapé, famoso site de comparação de preços, foi idealizado por seus criadores enquanto estudavam na Escola Politécnica da USP.

4. Faça trabalhos como freelancer

Se você ainda não sente que chegou a hora de começar algo grande, pode dar os primeiros passos de forma mais simples e segura. Que tal fazer trabalhos como freelancer? Acredite: toda experiência é válida!

Se você vende produtos por conta própria, acaba desenvolvendo boas técnicas de negociação e apresentação, além de gerir o fluxo de caixa, não é? Além disso, o networking fica facilitado. Você pode inclusive receber no cartão de crédito e débito, já que hoje não é preciso abrir uma empresa para usar uma maquininha.

Estudantes de marketing podem começar a desenvolver projetos simples, com a ajuda de veteranos ou com o conselho de professores. Procure algo que tenha afinidade com seu aprendizado e perca o medo de dar o primeiro passo!

5. Prepare-se para executar suas ideias

Enquanto desenvolve alternativas como freelancer, aproveite para se desenvolver e colocar em prática suas ideias. Se elas demandam conhecimento em determinado sistema ou sobre certo assunto que você ainda não domina, procure fazer cursos online ou escolher disciplinas optativas que ajudem nesse aprendizado.

Tomando essas providências, você pode até não tirar sua ideia do papel imediatamente, mas com certeza vai acelerar a chegada desse dia!

6. Feche parcerias inteligentes

Nesse processo, procure sempre o apoio de pessoas estratégicas! Aproxime-se do reitor, dos professores mais envolvidos com a área de empreendedorismo e de líderes de empresas juniores. Isso é praticar networking! Ao conversar com essas pessoas, você pode não só ajudá-los a desenvolver projetos como encontrar mãos para colocar as suas ideias em prática.

7. Aproveite oportunidades de monitoria e estágio

Sabia que estagiar e ser monitor também são passos que ajudam no caminho do empreendedorismo? Afinal, você adquire experiências práticas e aprende a orientar outras pessoas, o que é essencial para qualquer empreendimento. Ao participar dessas atividades, você vai perceber outros pontos de vista e, quem sabe, ter boas ideias para desenvolver!

8. Comece a lançar seu nome no mercado

Se você quer ter sucesso em seus empreendimentos, precisa começar a construir seu nome no mercado o quanto antes. Para isso, faça bom uso da internet! Lembre-se de que as redes sociais estão aí também para facilitar o contato entre empreendedores e apoiadores.

Crie um perfil ou uma página profissional em sites como LinkedIn e Facebook. Se sua área de estudo pede muito apelo visual, tente também o Instagram. É importante fazer posts ajudando outros estudantes ou tirando dúvidas do público de forma geral.

Se você estuda cosmética e maquiagem, por exemplo, que tal tirar dúvidas e fazer tutoriais no YouTube sobre o assunto? Assim, você vai começar a ser visto como uma pessoa que sabe do que está falando, como uma autoridade. Quando lançar suas ideias no mercado, portanto, terá muito mais confiabilidade do público. Ótimo, não acha?

9. Observe seus colegas de faculdade

Como falamos de networking, segue mais uma dica: sabe aqueles colegas que sempre tiram boas notas e desenvolvem projetos ótimos? Pois eles são potenciais parceiros para quem deseja empreender. Procure os melhores para aumentar as chances do seu negócio obter sucesso!

10. Organize eventos na sua área

Uma forma de fortalecer seu nome, aparecer para quem importa e ganhar experiência é organizando seminários, palestras e eventos desse tipo na faculdade. Você e seus colegas podem falar sobre os assuntos que mais conhecem, como empresas juniores, marketing pessoal e mercado de trabalho, bem como podem convidar professores e empresários experientes para valorizar ainda mais o evento.

11. Crie um projeto de expansão

Você sabe o que é um projeto de expansão? Simples: é uma forma de prestar atendimento à sociedade. Hospitais universitários e clínicas de atendimento social ou jurídico são bons exemplos. Não tenha dúvida do aprendizado e das oportunidades que algo assim pode abrir e no quanto aumenta sua empregabilidade!

Viu como empreender na faculdade não é algo longe da sua realidade? O importante é dar o primeiro passo para, então, as portas se abrirem! Não perca oportunidades e coloque toda sua vontade de crescer em prática!

Quer receber mais sugestões e falar sobre a vida acadêmica? Siga nossa página no Facebook! Esperamos você por lá com conteúdos novinhos o tempo inteiro!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Share This